Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente da FERJ revela “gabinete de crise” e divulga “paralisação total” do Campeonato Carioca

Três dos quatro grandes concordaram com a paralisação; Flamengo foi contra

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

O Campeonato Carioca está oficialmente paralisado por um prazo “dinâmico” de 15 dias, conforme acordado em reunião entre clubes e Federação nesta segunda-feira (16).

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Rubens Lopes, Presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) disse que os dias de contagem apenas seguem os outros estados, como São Paulo e Rio Grande do Sul, que também parou os estaduais por 15 dias.

“Por que 15 dias? Foi número aleatório, mas foi em consonância com os prazos da maioria do país”, disse o responsável pela federação carioca à imprensa após a reunião.

O Rio de Janeiro foi o último dos principais estaduais do país a anunciar a parada pela pandemia de coronavírus, que tem chegado ao Brasil nos últimos dias. Segundo Lopes, está formado um gabinete de crise para um novo acordo para retorno ou não do Campeonato Carioca.

“Decreto de governador, de federações, mas é prazo dinâmico. Pode ser aumentado ou encurtado. Montamos um grupo, como um gabinete de crise, para irmos nos atualizando.”

O presidente da FERJ revelou ainda que tudo deve ser paralisado pelos clubes. Segundo ele, até mesmo os treinos não podem ser realizados, diferente do Rio Grande do Sul, já que Inter e Grêmio divulgaram que estão em treinos normais nos próximos dias.

“A paralisação é total, não adianta não ter partida e continuar tendo treino. Não foi discutida uma solução definitiva pois não é possível e a CBF também não conseguiria”, apontou Lopes.

“As entidades têm o mesmo problema. Hoje a coisa é de um jeito, mas é dinâmico, amanhã pode mudar. Conversei com o presidente da CBF, Rogério Caboclo e estamos na mesma página.”

Botafogo, Fluminense e Vasco se posicionaram a favor da paralisação, enquanto o Flamengo foi contra.

Leia mais:
Ronaldinho tenta pagamento de valor milionário por fiança para prisão domiciliar, mas Justiça nega, diz site

As melhores notícias de esportes, direto para você