Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Sarri elogia Dybala, lamenta portões fechados e elege clássico como um dos melhores jogos da temporada

Em Turim, Juventus passa pela Inter e reassume liderança do Campeonato Italiano; argentino marca último gol do confronto

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação/Chelsea Football Club

O clássico entre Juventus e Internazionale, disputado no último domingo (8), teve vitória dos anfitriões e comandados de Maurizio Sarri. Ramsey e Dybala marcaram os gols do jogo. Na visão do treinador, a partida merece um destaque especial na lista dos principais confrontos de 2019/2020.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Foi uma vitória importante. Creio que um dos melhores jogos desta temporada. Estivemos verdadeiramente num altíssimo nível. Fizemos uma primeira parte com muita energia, na segunda conseguimos controlar, vencemos justamente com 20 minutos de futebol de alto nível”, avaliou em declarações ao canal da Juventus.

Campeonato Italiano 2021/22

Confira a classificação atualizada!

“O caminho ainda é longo, mas hoje (domingo) vimos boa qualidade. No nosso último jogo, com o Lyon (derrota, por 1 a 0, na França, pela Champions League), tinha sentido que nos faltou energia”, considerou Sarri, que colocou o autor do segundo gol em campo aos 14 minutos do segundo tempo.

“Escolher o Paulo (Dybala) nos recompensou. Mas, quando se escolhe por ele jogando, é fácil ser recompensado”, disse.

Por causa do surto de coronavírus, os portões do Allianz Stadium estiveram fechados. Sem a presença da torcida, Sarri sentiu uma diferença significativa ao longo dos 90 minutos.

“É claro que a atmosfera surreal surge no jogo. Fica um clima tão estranho e surreal, dá para nos sentirmos sozinhos numa atmosfera silenciosa e antinatural. É um pouco triste”, afirmou.

Leia também:

Real ou Barça? Cañizares responde quem vai ser campeão espanhol e ironiza futebol dos rivais

Simeone elogia zagueiro brasileiro e analisa potencial de João Félix: “Se quiser, irá longe”