Allan Abi Madi: Flamengo mirava “carências” do elenco antes do coronavírus

Com futebol parado desde março por conta da pandemia do coronavírus, o Flamengo precisou frear seu planejamento para temporada

Allan Abi Madi
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Alexandre Vidal / Flamengo.

Nos últimos dias, conversei com algumas pessoas do clube sobre situações que vinham sendo avaliadas para próxima janela de transferências, que abriria no meio do ano.

Mesmo com um elenco forte, reforçado ainda mais no início de 2020, comissão técnica e diretoria do Flamengo ainda enxergam necessidade de reforçar o elenco em  algumas posições.

Além disto, o rubro-negro já mira atletas para substituir outros que estão caminhando para uma reta final da carreira, quando a tendência é cair um pouco de rendimento.

Busca do Flamengo por lateral-direito:

Um posição que o Flamengo busca desde o início do ano, que já não é novidade para ninguém, é a lateral direita. O clube analisa alguns nomes para ser a sombra de Rafinha, titular absoluto da equipe.

A grande questão é que, a princípio, o rubro-negro não pretende fazer alto investimento na contratação de um lateral, o que dificulta a evolução nas negociações com os nomes que estavam no radar.

Por esta razão, os dirigentes preferiram apostar nos jovens João Lucas e Matheuzinho no início do ano, buscando uma nova alternativa na próxima janela.

<a href='/equipes/flamengo'>Flamengo</a>

João Lucas foi titular em alguns jogos em 2020. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo.

O Fla não chegou abrir negociação com nenhum clube ou atleta de forma concreta, mas foram feitos contatos para saber da possibilidade de negócio (interesse do jogador em atuar pelo rubro-negro, do clube aceitar negociar o atleta, valores da negociação etc).

Em alguns casos, pesou a idade do jogador, já que Rafinha tem 34 anos e o foco seria alguém mais jovem. Em outros, valores altos…

O clube avaliou a situação de jogadores como Mariano (Galatasaray), Marcelo Herrera (San Lorenzo), Renzo Saravia (que estava no Porto e foi para o Inter), Guga (Atlético-MG), Fabricio Bustos (Independiente) e Daniel Muñoz (Atlético Nacional), mas as negociações não avançaram.

No caso de Muñoz, o Atlético Nacional cogitou diminuir o valor pedido caso Berrío fosse incluído na negociação, mas o atacante colombiano não demonstrou interesse.

O nome dos sonhos de alguns dirigentes é William (ex-Inter e atualmente no Wolfsburg), mas o ex-Colorado vem atuando com frequência pelo clube alemão, o que dificultaria uma saída.

O Centro de Inteligência e Mercado rubro-negro também busca um novo “Marí da lateral”, além de analisar alguns nomes sugeridos por Jorge Jesus.

Flamengo de olho em goleiro:

Titular absoluto, Diego Alves tem contrato até o fim deste ano. Como trouxe na minha última coluna, o interesse do Fla e do jogador é pela ampliação do vínculo.

Em uma avaliação interna, o clube entende que é momento de buscar uma sombra para o camisa 1, principalmente por conta da idade de Diego Alves, que completará 35 anos em Junho.

Como acontece com qualquer atleta de alto rendimento, velocidade, movimento, resistência física e principalmente reflexo, diminuem após uma certa idade.

A ideia, antes da paralisação do futebol por conta da pandemia do coronavírus, era buscar um jovem goleiro mais testado que César, atual reserva imediato.

Ivan, destaque da Ponte Preta e titular da seleção olímpica, é monitorado desde 2019, mas o goleiro tem alto valor de mercado e interesse em atuar na Europa.

O Flamengo também aposta em jovens arqueiros da base como Hugo Souza, mas não de imediato.

Diego Alves <a href='/equipes/flamengo'>Flamengo</a>

Próximos passos em aberto:

O rubro-negro contava com um aporte financeiro para avaliar a possibilidade de novos reforços, como a entrada de um novo patrocínio master e mais alguns valores que seriam recebidos nos próximos meses. Mas a paralisação por conta do COVID-19 fez o clube pisar no freio.

Isso não significa que o Flamengo esteja parado, pelo contrário. O clube segue de olho no mercado, aguardando o retorno do futebol não apenas no Brasil, mas no mundo.

Se por um lado é mais difícil ter fluxo de caixa para contratar neste momento, por outro, valores pedidos por clubes para negociar atletas pode diminuir, exatamente pela necessidade e urgência de “fazer caixa”.

É aguardar e torcer para que tudo passe o mais rápido possível.

Se possível, fiquem em casa!

LEIA MAIS:
Allan Abi Madi: Flamengo avança em pendências esperando aumentar superioridade sobre rivais
Allan Abi Madi: Improvável que alguém se torne mais ídolo do Flamengo que Zico
Allan Abi Madi: Flamengo avança por acordos ‘estratosféricos’ e mostra que o gigante apenas despertou

Allan Abi Madi nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista, colunista no Torcedores.com, comentarista da Rádio Opinião, e gestor da Freedom Group, empresa de Assessoria de Imprensa e Marketing Digital. Na internet, tem seu canal Papo de bola. Depois de atuar como advogado por muitos anos descobriu que era no jornalismo esportivo que morava sua verdadeira paixão. Participou da cobertura de Copas do Mundo, Olimpíadas, e outros eventos do esporte brasileiro. Focado sempre em dar informação e emitir opinião para quem faz do esporte a melhor coisa do mundo, o torcedor.

Foto: Divulgação

Curtiu essa matéria? Siga o colunista no Twitter: Allan Abi Madi – @Allanmadi

Siga também no Facebook: Allan Abi Madi