Coronavírus: dirigentes da Euroliga terão salários cortados devido às dificuldades financeiras da pandemia

Pandemia já vitimou mais de 70 mil pessoas pelo mundo

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do Botafogo e futebol nordestino

Crédito: Divulgação - Site oficial da Euroliga

A crise financeira no esporte já é uma realidade diante da pandemia do coronavírus. Sem receitas, clubes estão sendo obrigados a reduzir os salários dos atletas para evitar um verdadeiro “colapso”. E as medidas não se resumem apenas para equipes. Na Euroliga, a parte diretória também será afetada. Segundo o novo relatório encaminhado pela organização, os integrantes da liderança terão um corte de 25% dos seus respectivos salários.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

A medida adotada pela Euroliga é algo parecido com o que a NBA fez recentemente, quando a franquia norte-americana anunciou um corte de 20% dos salários dos seus comissários, em função da pandemia do coronavírus.

Na última semana, o Barcelona anunciou uma redução salarial de 70% para os seus jogadores em todas as suas modalidades, incluindo o basquete.

A Euroliga foi oficialmente paralisada no dia 12 de março, quando um jogador do Real Madrid testou positivo para o novo coronavírus. Devido o avanço da pandemia no Velho Continente, o cenário de retomada da competição segue incerto e sem data prevista.

LEIA MAIS: