10 jogadores e ex-jogadores que são ídolos do Santos

Santos comemora 108 anos nesta terça-feira (14), com muitas glórias, títulos e ídolos

Raphaela Silva
Colaboradora do Torcedores.com.

Foto: AE

Nesta terça-feira (14) o Santos Futebol Clube completa 108 anos. Um dos maiores clubes do futebol mundial, o clube do litoral de São Paulo é reconhecido mundialmente por formar grandes jogadores. Entre eles Pelé, considerado o maior de todos os tempos e Neymar, ídolo recente do clube que está fazendo sucesso na Europa. A lista de ídolos santistas é enorme, por isso, separamos 10, dentre vários nomes, para você relembrar e comemorar o aniversário do peixe.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

PELÉ – 1956–1974

Simplesmente o maior jogador da história do Santos Futebol Clube. Pelé ficou mais de uma década no peixe e conquistou inúmeros títulos, como duas libertadores, dois mundiais e seis campeonatos brasileiros. Não tem como negar o legado que Pelé deixou no Santos e no futebol mundial: Jogador mais jovem a ganhar uma Copa do Mundo, jogador com mais de 1.000 gols, jogador com mais Copas do Mundo e vários outros feitos.

GILMAR DOS SANTOS – 1962–1969

Apelidado como o “maior goleiro”, Gilmar foi para o Santos após defender o Corinthians por 10 anos. No time do litoral, Gilmar mostrou o motivo de ser um dos maiores, senão o maior, goleiro da história do clube. Foram cinco Paulistas, quatro Brasileiros, duas Libertadores, dois Mundiais, dentre outros títulos.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

LÉO – 2000–2005/ 2009–2014

Apelidado de Guerreiro da Vila, Léo foi um dos jogadores defensivos do Santos com mais títulos. Ele foi campeão brasileiro com o Santos em 2002 e 2004. Quando retornou ao Peixe, em 2009, após passagem pelo Benfica, o lateral conquistou a Copa do Brasil, Libertadores e Recopa, além de três Campeonatos Paulistas. Léo é o décimo jogador com mais partidas pelo Santos. Ao todo foram 455 jogos e 24 gols marcados.

ELANO – 2001–2004/ 2011–2012/ 2015–2016

Com três passagens pelo clube, Elano com certeza é mais um ídolo da história do Santos. O meia foi um dos destaques da geração de jogadores de 2002 a 2004, conquistando dois brasileiros. Na primeira passagem pelo Santos, o camisa onze marcou 52 gols em 212 jogos. Após um período fora do país, Elano retornou ao alvinegro praiano em 2011, conquistando o Campeonato Paulista em 2011 e 2012 e a Libertadores da América em 2011. Na terceira passagem pelo clube, o meia ganhou os paulistas de 2015 e 2016. No final da temporada, se aposentou.

COUTINHO – 1958–1968/ 1970

Um dos maiores atacantes da história do Santos, Coutinho fez parte do quarteto ofensivo, ao lado de Pelé, Pepe e Dorval. Coutinho é o terceiro maior artilheiro do Santos, com com 368 gols em 457 jogos. Muitos falavam que o jogador lembrava o jeito de Pelé jogar. Coutinho não só fez parte, mas também foi decisivo em muitos títulos conquistados pelo Santos no final dos anos 50 e boa parte dos anos 60.

RENATO – 2000–2004/ 2014–2018

Um volante de muita classe. Assim Renato é lembrado pela torcida santista. O jogador conquistou dois Campeonatos Brasileiros pelo Santos, em sua primeira passagem pelo clube. Em 2002, jogou todas as 31 partidas pela competição nacional e não levou nenhum cartão amarelo. No retorno ao time onde já era ídolo, Renato conquistou o bi campeonato paulista nos anos de 2015 e 2016. O ex-volante se aposentou no dia 24 de novembro de 2018, em uma partida contra o Atlético Mineiro.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

NEYMAR – 2009-2013

A grande promessa do Santos em 2009, se tornou um dos melhores jogadores de todos os tempos do clube paulista. Neymar quebrou recordes, levou o Santos ao caminho dos títulos, conquistando o tri da Libertadores em 2011 e a Copa do Brasil em 2010. O menino da Vila incomoda bastante os adversários, quase sempre marcava em clássicos e será lembrados pelos golaços, como o marcado na vitória contra o Internacional pela Libertadores de 2012 e no empate contra o Atlético Mineiro no Campeonato Brasileiro do mesmo ano.

PEPE – 1954–1969

Pepe é o segundo artilheiro da história do Santos, com 403 gols em 741 partidas. O atacante passou toda sua carreira no clube paulista e ficou marcado pelas fortes cobranças de falta. No segundo jogo da decisão do mundial contra o Milan, Pepe marcou dois gols de falta. Dentre tantos recordes, Pepe é o jogador que mais conquistou títulos com a camisa do Santos. Ao todo foram 27, um a mais que Pelé.

ROBINHO – 2002–2005/ 2010/ 2014–2015

Falou em ídolos do Santos, provavelmente o nome de Robinho vem à mente. O atacante, considerado um dos mais habilidosos da história do clube, ficou mundialmente conhecido por suas famosas “pedaladas”. Em 2002, junto com Elano, Diego e companhia, Robinho ajudou o Santos a conquistar o brasileirão, título que não vinha desde 1968. Em 2004 o atacante deu um alavancada em sua carreira, conquistando mais um brasileiro para o alvinegro praiano. Após rodar por alguns clubes na Europa, Robinho retornou ao clube de origem por empréstimo. No primeiro jogo, no clássico contra o São Paulo, o craque entrou e marcou o gol da vitória, de letra. Na curta passagem por empréstimo o jogador ajudou o Santos a conquistar sua primeira Copa do Brasil. Na sua terceira passagem pelo time da Vila Belmiro, conquistou um campeonato paulista.

ZITO- 1952–1967

Zito era considerado o líder do time do Santos dentro de campo. Ele atuou como volante no alvinegro por 15 anos, marcando 57 gols em 727 partidas. Zito não contribuiu para o peixe só dentro de campo. Trabalhando nas categorias de base, ele foi responsável por revelar jogadores como Robinho, Diego e Neymar.

LEIA MAIS:

Campeão da Libertadores pelo Grêmio explica sucesso em 2017: “Goleiro espetacular, zaga perfeita e ataque goleador”