Renovação de Jorge Jesus, formato do Brasileirão e mais: Landim atualiza cenário do Flamengo em época de pandemia

Presidente do Rubro-Negro admite possibilidade de temporada atual só acabar em janeiro e se diz contra mudança na fórmula de disputa do principal campeonato do País

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação/Facebook/Clube de Regatas do Flamengo

A entrevista da “Fla TV” na noite da última terça-feira (31) foi com o presidente do clube, Rodolfo Landim. Ele comentou vários temas, como a renovação do técnico Jorge Jesus e a possibilidade de mudança no formato do Brasileirão por conta da paralisação do futebol diante da pandemia mundial do novo coronavírus.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Estamos conversando há algum tempo, mas agora teve a paralisação. Jesus foi para Portugal, e deve estar voltando no fim do período de férias. Nós vamos voltar a conversar. Ele já disse que está feliz aqui. Estamos felizes com ele. A tendência natural é que isso ocorra. Esperamos que esse casamento feliz continue. Nossa vontade é pelo menos até o fim de 2021, que é quando essa diretoria estará à frente do clube”, explicou Landim.

“Flamengo defende que o calendário seja mantido como está. Pontos corridos já estão há muitos anos, foi assim que os clubes venderam os seus direitos de imagem. Isso é uma receita importante. Nós queremos pontos corridos e sem afetar o número dos jogos”, afirmou.

CALENDÁRIO READEQUADO

“Causaria um efeito brutal econômico nos clubes. Significa que a gente estenderia o processo de auferimento de receita… As receitas de bilheteria e televisão seriam empurradas para o próximo ano. Isso tem um efeito enorme. Temos que honrar com as nossas folhas de pagamento. Seria desastroso para todos os clubes do Brasil.”

INTERCÂMBIO NO BARCELONA

“Procuramos focar mais no futebol e na relação com a torcida, com a fidelização. No futebol, eles têm várias semelhanças conosco. Uma das coisas que prometemos era o Flamengo voltar a jogar da forma que queríamos, propondo o jogo. Isso é uma cultura no Barcelona há muito tempo, fazem desde a base. Eles não se preocupam muito em ganhar títulos na base, o principal é a formação dos atletas. Queríamos entender como estruturam isso, como é a coordenação. Ficamos muito felizes em ver que as ideias que temos são as que eles trabalham também.”

INTERCÂMBIO NO REAL MADRID

“O maior foco nosso no Real Madrid era ver como se estruturam na parte de marketing e na relação com a torcida. Nós verificamos como são os programas de sócios-torcedores. Eles têm, por exemplo, para os torcedores que moram distantes, mas que têm vontade de estar por dentro do que acontece. É cada vez mais vamos tentar gerar conteúdo próprio dentro do Flamengo. Eles fazem a fidelização desta forma, com informação, produtos. Com adaptações, acreditamos que podemos fazer muito em breve no Flamengo.”

FINANCEIRO

“Nós vamos sofrer impacto esse ano por causa da pandemia. O mundo vai sofrer. As pessoas vão passar por dificuldades. Já temos visto o nível de endividamento pessoal. As empresas também vão passar por dificuldades. Mas tudo vai depender do período de paralisação. Devemos tentar voltar o mais rápido possível para as atividades. Se for pequena a (paralisação) e encaixarmos as datas de todos os campeonatos, o impacto vai ser menor. Mas que vai haver impacto, não há dúvida. Estamos traçando alternativas.”

Veja também: