Onde estão os companheiros da estreia de Lionel Messi?

Nesse ano Lionel Messi completa 17 anos como jogador profissional

Rafael Vieira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Facebook Barcelona

Em novembro de 2003, o Barcelona enviou uma equipe alternativa para jogar contra o Porto em um amistoso de meio de temporada. Entre os jogadores, estava o jovem Messi, com apenas 16 anos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram.

O técnico da época era Frank Rijkaard e ele colocou uma formação experimental em campo, afinal era apenas um amistoso e parte dos seus principais jogadores não tinham sequer viajado. No novo Estádio do Dragão, o Porto, comandado por José Mourinho, ganhou de 2 x 0. Vale lembrar que naquela temporada, os dragões foram campeões da Champions League.

Messi não começou a partida como titular, porém entrou no 15 minutos finais e criou duas chances. O craque demorou para ter outra oportunidade no time principal, mas aos poucos foi ganhando confiança até se tornar o único jogador que possui 6 bolas de ouro.

No entanto, o que houve com os outros jogadores do Barça que participaram desse amistoso? Vamos contar o que aconteceu com cada um deles.

Albert Jorquera

O goleiro daquele jogo e por muito tempo reserva de Victor Valdés. Jorquera fez 24 atuações pelo clube catalão, porém saiu em 2009, após ser esquecido com a contratação de José Pinto. Transferiu-se para o Girona, onde atuou até 2010 e acabou se aposentando com apenas 31 anos.

Jorquera passou a trabalhar na joalheria de sua família.

Oscar Lopez

Era lateral-direito e também foi uma revelação do Barça. No entanto, atuou apenas 13 vezes com a camisa catalã. Passou pela Lazio, Real Betis, Numancia, Gimnastic e Go Ahead Eagles (Time da Holanda), mas não se firmou em nenhum time. Também sofreu constantemente com lesões. Aposentou-se em 2012 com 32 anos.

Oleguer

Outro jogador da base do Barcelona, assim como Messi. Fez 175 atuações pelo clube entre 2002 e 2008. Transferiu-se para o Ajax, onde ficou até 2011 e depois encerrou a carreira. Ele ficou conhecido por ser a favor da independência da Catalunha e chegou a escrever vários artigos sobre o assunto.

Rafael Márquez

Um dos poucos jogadores da equipe principal do Barça. O zagueiro fez 242 jogos e deixou o clube em 2010. Aposentou-se em 2018, após o México ser eliminado pelo Brasil na Copa do Mundo de 2018. É o único jogador da história que foi capitão em cinco Copas do Mundo.

No fim da carreira se envolveu numa polêmica com o governo do EUA por supostamente ter envolvimento com um cartel de drogas mexicano.

Fernando Navarro

O Lateral-esquerdo fez 35 jogos pelo Barcelona. Foi transferido para o Mallorca, mas foi apenas no Sevilla que conseguiu destaque. Chegou a ser convocado para seleção espanhola e participou da campanha vitoriosa na Eurocopa de 2008. Aposentou-se em 2018, pois já não conseguia apresentar um bom futebol no Deportivo Lã Coruna.

Ramon Ros

Assim como Messi, Ramon fazia parte da equipe C do Barcelona. Atuou apenas uma vez pelo time da Catalunha e teve passagens apagadas pelo Sevilla, Numancia e Lleida. Aposentou-se apenas com 26 anos, já que não conseguiu manter regularidade.

Xavi

É justo dizer que ele atingiu o patamar de ídolo do clube catalão, se igualando a Messi, Ronaldinho, Iniesta e outros. Ele ganhou 32 troféus em sua carreira e é considerado por muitos um dos maiores jogadores de todos os tempos.

Saiu do Barça para ir ao Al-Sadd do Quatar, onde se aposentou e depois virou técnico. Recentemente houve boatos sobre uma possível volta para o Camp Nou.

Sergio Santamaria

Prometia ser um bom jogador ao receber o prêmio de Bola de Ouro na Copa do Mundo Sub-17 de 1997. Entretanto, teve poucas chances no clube e logo foi negociado. Passou por Albacete, Saint Andreu, Logrones e vários outros clubes até se aposentar com 31 anos.

Gabri

Foi um jogador útil para o Barcelona entre os anos 1999 e 2006. Conseguia fazer várias funções em campo, como meio campo, zaga e lateral. Foi convocado para Eurocopa de 2004 e atuou três vez pela seleção espanhola.

Desde que se aposentou em 2014, Gabri se tornou treinador e tem trabalhado na categorias de base do Barça.

Luis Enrique

Estava no último ano de sua carreira. Também conseguia atuar em várias funções, como frente, laterais, meio e até de zagueiro. Enrique atuou 301 vezes pelo clube catalão, mas retornou uma década depois para conquistar a Champions com uma equipe já liderada por Lionel Messi.

Luis Garcia

Acabava de retornar ao clube após ser recontratado, porém fez apenas 7 gols e 9 assistências na sua única temporada pelo time catalão. Transferiu-se para o Liverpool para ser um dos pilares do quinto título da Champions League. No entanto, após sair do time inglês não conseguiu repetir as boas atuações.

LEIA MAIS: 

Messi foi o jogador mais difícil que enfrentei, diz Van Dijk

Ancelotti monta seleção com melhores jogadores que treinou