Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

6 goleiros marcantes formados na Academia do Palmeiras

Escola de goleiros do Verdão é a mais famosa do futebol brasileiro

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Divulgação/Palmeiras

O Palmeiras ficou conhecido em toda sua história por formar seus próprios goleiros em sua Academia, até por isso é reconhecido como o clube que melhor forma donos da meta para o futebol brasileiro.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Veja 6 goleiros históricos formados na Academia do Palmeiras:

Oberdan Cattani
O primeiro grande goleiro formado no Palmeiras foi Oberdan, que atuou só pelo clube, de 1940 a 1955, e é para muitos o grande nome da meta na história do Verdão.

Emerson Leão
O ex-goleiro teve passagens curtas pela base de Comercial e São José até chegar ao Palmeiras em 1969 e começar a brilhar, tanto que foi convocado para a Copa do Mundo de 1970 no ano seguinte, aos 20 anos, para ficar na reserva. É para muitos o melhor atleta formado na Academia do clube e o primeiro desde Oberdan a passar tanta segurança na meta. Foi tricampeão brasileiro e tricampeão paulista até deixar o clube em 1979. Voltou em 1984 e saiu em 1986, sempre como titular.

Velloso
O goleiro foi formado no Palmeiras e em 1989 fez sua primeira temporada como profissional. Foi dono da meta do Verdão durante grande parte da década de 90 e esteve em vários elencos campeões.

Sérgio
Mais um formado na base do Palmeiras, Sérgio subiu para o time profissional com Velloso, mas passou por mais empréstimos até se firmar no clube. Após lesão do titular, assumiu a meta no histórico Paulistão de 1993 e foi o responsável por ser o goleiro da quebra do tabu. Entre idas e vindas, passou quase toda a carreira no clube e só saiu em 2006.

Marcos
Para muitos o maior de todos, Marcos chegou ao Verdão para fazer a base em 1992 e meses depois estava “sentado no banco do profissional”, como ele mesmo contou em entrevista recente ao canal Sapiando, do ex-atacante Luizão. Foram anos de dedicação única ao clube, título de Libertadores em 1999, titular do Brasil no pentacampeonato de 2002, a negativa ao Arsenal para disputar a Série B de 2003 e aposentadoria em 2011 apenas por não suportar mais as inúmeras lesões.

Diego Cavalieri
O goleiro, atualmente, no Botafogo, não fez grande história no Palmeiras, mas foi um dos mais talentosos a ser formado pelo clube. Entre 2006 e 2006, recém-promovido ao profissional, fez com que vários torcedores esquecessem o ídolo Marcos, que passava por graves lesões, e fez bonito, sendo admirado por parte da torcida até hoje. Tanto que em 2008, após o retorno do ídolo do Verdão, foi vendido de maneira direta ao gigante Liverpool, da Inglaterra. Voltou ao Brasil e se tornou ídolo do Fluminense, onde foi bicampeão brasileiro.

Leia mais:
Sérgio convidou Marcos para morar em sua casa poucos dias após casar; conheça uma das histórias mais cômicas dos ídolos do Palmeiras