Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

China divulga planos para naturalizar atletas para Copa de 2022, segundo jornal

Brasileiros como Elkeson, Ricardo Goulart e Aloísio já se naturalizaram para poder jogar na seleção chinesa

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site da Federação Chinesa de Futebol

A China mira o sonho de se classificar para a Copa do Mundo do Qatar, em 2022. Para isso, já tem uma estratégia que deve ser implementada com maior peso nos próximos anos: naturalizar jogadores de outros países que atuam em sua liga.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram 

Segundo o jornal espanhol As, a Federação Chinesa de Futebol tem buscado naturalizar atletas que jogam  no país a fim de reforçar o time visando o sonho de disputar sua segunda Copa do Mundo. Três atletas, dois deles brasileiros, já estão 100% liberados para poder atuar mediante as regras da Fifa.

O ex-Botafogo Elkeson (Ai Kesen) e o ex-são-paulino Aloísio, o ‘Boi Bandido’ (chamado na China de Luo Guofu), além do ingles Nico Yenneris (Li Ke) já estão devidamente prontos a poder servir a seleção chinesa. Todos estes tiveram que renunciar a suas respectivas nacionalidades e adotar nomes chineses para poder servir ao selecionado local.

Outros brasileiros também pintam na lista dos que podem aparecer no futuro, como o ex-Palmeiras e Cruzeiro Ricardo Goulart (que se chamará Gao Late), Alan Carvalho (ex-Red Bull Salzburg, chamado na China de Lan) e Fernandinho (ex-Flamengo, a ser chamado de Fei Nanduo). Com os reforços internacionais, a seleção chinesa quer chegar a sua segunda Copa do Mundo, tendo jogado apenas a de 2002, no Japão e na Coreia do Sul.

Nas eliminatórias para a Copa do Mundo, a China é segunda colocada do Grupo A da zona asiática com sete pontos, oito atrás da líder Síria, e buscando uma vaga como um dos melhores segundos colocados das chaves.

 

LEIA MAIS

Unai Emery fala da possibilidade de Mbappé no Real Madrid: “Pode marcar uma era”

(Crédito da foto: Divulgação/Site da Federação Chinesa de Futebol)