Flamengo projeta economia de R$ 600 mil mensais com saída de seis jogadores

A princípio, seis jogadores devem deixar o Flamengo

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Fifa

O período de paralisação do futebol devido a pandemia do novo coronavírus está servindo para o Flamengo reavaliar o elenco. O Torcedores.com apurou que o vice-presidente de futebol Marcos Braz e o diretor executivo Bruno Spindel estão avaliando quais jogadores deverão deixar o clube.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

O objetivo é reduzir a folha salarial e os custos, em geral, com atletas que não conseguiram decolar com a camisa rubro-negra. Por isso, o clube estuda as melhores alternativas para seis jogadores: João Lucas, Piris da Motta, Pepê, Lucas Silva, Thiago Santos e Orlando Berrío. Só com o quinteto, por exemplo, a diretoria pretende economizar cerca de R$ 600 mil por mês.

Dentro dessa política, novos empréstimos de atletas que não agradaram podem ser concluídos após o reinício das competições no Brasil. Marcos Braz e Bruno Spindel entendem que assim terão melhores condições de investir. Por outro lado, os dirigentes não falam sobre negociações em curto. Afinal, eles não querem desvalorizar os jogadores. Porém, a dupla está atenta ao mercado e estão em busca de reforços de peso para a sequência da temporada.

João Lucas

O lateral-direito de 22 anos é considerado o reserva imediato de Rafinha. Porém, o defensor nunca chegou nem perto de conquistar a titularidade. Por isso, a diretoria busca um lateral experiente para a sequência da temporada. Douglas, do Besiktas e Mariano, do Galatasaray, estão na mira do clube. No início desta temporada, João Lucas esteve bem próximo de um acerto com o Sport.

Piris da Motta

O volante é tido como jogador negociável. O paraguaio não conseguiu protagonismo com Maurício Barbieri, Dorival Júnior, Abel Braga e Jorge Jesus. O Flamengo pretende usar o dinheiro de uma possível negociação para investir em contratações. O paraguaio perdeu espaço após a chegada de Thiago Maia. Além disso, o jovem Hugo Moura deve ter mais oportunidades de jogar nesta temporada.

Pepê

O meia-atacante de 22 anos tem sinal verde para buscar um novo clube. Pepê já foi avisado pela diretoria que não será impedido de sair. Inclusive um retorno ao futebol europeu já foi especulado. Na temporada 2018/2019, o jogador atuou no Portimonense, de Portugal. Por outro lado, os representantes do atleta também estão conversando com dirigentes de clubes da Espanha e França.

Lucas Silva

O atacante é tido como “dispensável” desde o início do ano. Lucas Silva esteve perto de um acerto com o Gil Vicente, de Portugal. O Flamengo deseja negociá-lo com algum clube europeu. Além disso, pretende manter parte dos direitos visando uma transação futura. Desde que foi promovido aos profissionais, o jogador é tido como um “bom complemento” de elenco.

Orlando Berrío

O colombiano é visto como fora do Flamengo. Berrío nunca correspondeu às expectativas criadas desde a sua contratação O atacante marcou apenas dois gols em 81 partidas. O vínculo do jogador termina em dezembro. Com isso, já pode assinar pré-contrato com outro clube. Recentemente, o gringo foi procurado pelo Cruzeiro. Ele, no entanto, rejeitou a oferta do time mineiro

Thiago Santos

O Flamengo já informou que não contará com o atacante. Ele se recupera de uma grave lesão no joelho direito. O contrato expira em dezembro e não será renovado. A diretoria autorizou o atleta a aceitar as ofertas que forem apresentadas aos seus representantes. Na temporada passada foi emprestado a Chapecoense. Porém, não atuou pela equipe catarinense.

LEIA MAIS:

Quem é Facundo Pellistri? Jovem promessa do Peñarol que é cobiçada por Boca Juniors, Flamengo e Real Madrid

De Anderson Pico a Negueba: Por onde andam 11 ex-jogadores do Flamengo?

De Nunes a Gabigol: saiba quem vestiu a camisa 9 do Flamengo na Libertadores