7 jogadores que se destacaram na seleção brasileira de base mas não vingaram entre os profissionais

O Torcedores.com lista alguns brasileiros que se destacaram na seleção de base, mas acabaram decepcionando entre os profissionais

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/CBF

As competições sub-17 e sub-20 entre seleções, nos trazem jovens promessas que tem tudo para virarem craques em futuro próximo. Mas não é todo mundo que vinga nos times de cima. E com a seleção brasileira, não é diferente.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

 

Pensando nisso, e aproveitando o aniversário de Henrique Almeida (um desses jogadores que ficaram na ‘promessa’), o Torcedores.com resolveu listar 7 atletas que ‘voaram’ com a amarelinha nas divisões de base, mas não mostraram o mesmo nível entre os profissionais.

7 jogadores que se destacaram na seleção brasileira de base mas não vingaram no profissional:

Leandro Bonfim

Campeão sul-americano em 2001, Leandro Bonfim participou de todas as divisões inferiores da seleção, do sub-15 ao sub-20. Foi revelado no Vitória, mas logo foi vendido ao futebol europeu. Até teve boas temporadas no PSV da Holanda, mas quando voltou ao Brasil, nem de longe repetiu o sucesso da base.

Daniel Carvalho

O meia foi um dos destaques do Mundial sub-20 em 2003, mas daí em diante a carreira na seleção brasileira entrou em declínio. Já em 2004, decepcionou no torneio pré-olímpico onde o Brasil ficou de fora das Olimpíadas de Atenas. Até fez sucesso no futebol russo, porém alguns quilinhos a mais, o fizeram encerrar a carreira antes do esperado.

Kerlon

Passou por todas as divisões de base da seleção brasileira, e seu drible da ‘Foquinha’ era apenas um dos muitos artifícios que mostrou quando surgiu no Cruzeiro. Mas diversas lesões atrapalharam a carreira do atacante, que nunca despontou como esperado.

Lulinha

Com certeza, esse é o melhor exemplo da lista. Lulinha foi um fenômeno na base do Corinthians e da seleção brasileira. Em 2007 chegou a ser artilheiro do sul-americano sub-17 com incríveis 12 gols em 9 jogos. Acabou subindo para os profissionais do Timão bem no ano do rebaixamento, e talvez a responsabilidade gigantesca fez com que a carreira não deslanchasse como era esperado. Passeou por equipes de menor expressão e hoje atua no futebol japonês.

Tchô

Outro que estava no elenco sub-20 da seleção brasileira em 2007, foi Tchô. Revelado no Atlético-MG, o atleta teve certo sucesso justamente entre 2006 e 2007, mas depois da venda para o Marítimo de Portugal, nunca mais teve o mesmo destaque.

Tales

O meia revelado no Inter, tem o recorde de 76 jogos disputados entre todas as categorias de base. Destaque para a conquista do sul-americano sub-20 de 2009. Foi emprestado ao Sporting, mas sequer atuou pelo clube português. Passou ainda pelo ASA-AL, pelo Joane-POR e pelo futebol tailandês. Seleção brasileira? Ficou o recorde da base mesmo.

Henrique Almeida

Aniversariante do dia, Henrique Almeida foi campeão, artilheiro e melhor jogador do Mundial sub-20 em 2011. Tudo para vingar entre os profissionais, certo? Errado! Teve apenas 10 oportunidades no time de cima do São Paulo, e passou por diversos empréstimos até sair em 2013. Atualmente, está no Goiás

LEIA MAIS
Borussia Dortmund não renovará contrato de Gotze devido à vídeo no TikTok; entenda