Home Futebol Saiba por que o mascote do Atlético-MG é um galo

Saiba por que o mascote do Atlético-MG é um galo

Galo foi se fortalecendo ao longo dos anos e virou a marca registrada do clube mineiro

Cido Vieira
Cido Vieira é um jornalista graduado no Centro Universitário Uninter que trabalha como redator no Torcedores.com desde 2017, com cobertura focada em futebol brasileiro e mídia esportiva. Acumula dentro de sua trajetória na profissão experiência na área radiofônica, sendo setorista de clubes pernambucanos, cobrindo Brasileirão e Copa do Nordeste.

Detentor de uma história vasta e de fundamental importância dentro do futebol brasileiro, o Atlético-MG ostenta inúmeros títulos em seus 112 anos de existência. Seguindo a linhagem de que todo clube tem o seu mascote, o clube alvinegro adotou o seu em 1930, sendo desenhado pelo mesmo artista que criou o mascote da Raposa para o arquirrival Cruzeiro.

PUBLICIDADE

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

No final de 1930, o chargista Fernando Pierucetti, conhecido popularmente como Mangabeira, criou o desenho do Galo como símbolo principal do Atlético-MG. A justificativa dada por ele era que o “O Atlético sempre foi um time de raça. Mais parece um galo de briga, que nunca se entrega e luta até morrer”.

Quinze anos mais tarde, o Galo foi redesenhado, e a partir de 1950 o mascote iniciou a sua popularização entre os torcedores do alvinegro mineiro, estando presente no grito de guerra do clube. A identificação tornou-se ainda mais notória em 1976, quando o Atlético se tornou o primeiro clube do mundo a utilizar mascotes mirins caracterizados de Galo na entrada do time em campo.

PUBLICIDADE

Em 2005, o mascote sofreu uma nova alteração no seu desenho, e se tornou o “Galo Doido”, fiel escudeiro do Atlético-MG em todos os jogos.

LEIA MAIS:

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial