Quais sãos os times de coração dos principais repórteres esportivos da TV?

Alguns até conseguem esconder e não recebem tantas críticas de torcedores, mas outros repórteres esportivos já deixaram sua paixão evidente

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Reprodução

Marcado por cobrir a seleção brasileira nas últimas décadas, o jornalista Tino Marcos comemora o seu 58º aniversário nesta sexta-feira (15). Com oito Copas do Mundo e diversos outros torneios na história do futebol nacional, o repórter esportivo pouco trabalhou em jogos de clubes do Brasil. Porém, mesmo assim, tem um clube de coração, como a maioria das pessoas do país. 

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Pensando nessa curiosidade de muitos apaixonados pelo futebol, o TORCEDORES listou dez dos principais repórteres esportivos do Brasil e revelou os clubes de coração de cada nome famoso da imprensa futebolística. Confira a lista dos jornalistas das principais emissoras abaixo:

Tino Marcos – o repórter da Rede Globo é torcedor do Vasco da Gama

Glenda Koslowisck – ex-bodyboarder, a repórter é torcedora do Flamengo

Antônio Pétrin – um dos maiores repórteres nos últimos anos da TV Bandeirantes é torcedor do Palmeiras

Ivan Moré – ex-apresentador do Globo Esporte e repórter da emissora revelou ao vivo que torce desde criança para o Corinthians por causa de seu pai

Mauro Naves – o repórter da Fox Sports e ex-Globo é mais um torcedor do Corinthians

Eduardo Affonso – setorista do São Paulo na ESPN é, na verdade, torcedor da Portuguesa

Abel Neto – o repórter da Fox Sports é torcedor do Santos

Pedro Bassan – é um dos repórteres esportivos da Globo que torcem para o Corinthians

Fernando Fernandes – conhecido e um dos principais repórteres da Band é torcedor do Palmeiras

Cícero Melo – marcado pela torcida do Flamengo pelo “Fora, Waldemar”, o repórter da ESPN, na verdade, é torcedor do Fluminense

LEIA MAIS:

Globo critica pedido do Corinthians para não jogar aos domingos e à noite: “Tradição de décadas”

7 repórteres esportivos que você não lembra que trabalharam na Globo