Antes do esperado, Paysandu volta aos treinos; veja imagens

Parte do elenco realizou treinos físicos no estádio Curuzu sob comando de André Ferreira, preparador físico do clube alviceleste

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Jorge Luiz/ascom Paysandu

O Paysandu Sport Club voltou aos treinos presenciais, neste sábado (27). Jogadores e demais funcionários do clube mediram a temperatura logo no portão de entrada do estádio Curuzu. Além disso, utilizaram máscaras de proteção para diminuir as chances de contágio do coronavírus. Os atletas somente tiraram as máscaras na hora de realizar os treinos físicos comandados por André Ferreira, preparador físico do clube.

Nas imagens, percebe-se a presença de vários titulares. Entre eles, o goleiro Gabriel Leite, o zagueiro e capitão do time, Micael, além de Nícolas, artilheiro do Paysandu em 2020. O assistente-técnico, Guilherme dos Anjos, e o preparador de goleiros, Silvano Austrália, também marcaram presença.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“ESTAMOS DE VOLTA! Com toda segurança e cuidado, iniciamos hoje as avaliações e testes físicos em nosso elenco! Os atletas foram divididos em grupos de cinco, com as atividades em horários diferentes e sempre respeitando o distanciamento social”, twittou o clube.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Retorno ocorre antes do esperado

O retorno aos trabalhos presenciais ocorre antes do esperado. Isso porque, na quarta-feira (24), o próprio clube confirmou que voltaria às atividades no dia 1° de julho.

Além disso, a prefeitura de Belém oficializou que os treinos de times profissionais da capital paraense estariam liberados a partir da próxima segunda-feira, dia 29 de junho.

Veja a seguir imagens da volta aos treinos:

Leia também:

Paysandu é condenado a pagar R$ 510 mil para Bruno Veiga; veja detalhes da sentença

Preço inicial para ajustes no Mangueirão é menor que todas as sedes da Copa 2014