Ex-Flamengo e Palmeiras marcou gol que não foi comemorado e evidenciou esquema de apostas na Itália

Tuta ainda marcou época no Fluminense, mas seu gol na Itália entrou para a história

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Palmeiras

Muitos torcedores de Palmeiras, Flamengo, Fluminense e Grêmio lembram do centroavante Tuta, que marcou época no futebol brasileiro no fim dos anos 90 e início dos anos 2000. Mas quem também não esquece o atacante é o Venezia, time que o contratou para a temporada 1998/99.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Isso porque Tuta marcou um gol que ficou marcado por evidenciar um esquema de apostas na Itália em partida contra o Bari e chegou a ser agredido pelos adversários.

Entenda a história
Destaque na Portuguesa e no Athletico Paranaense antes mesmo de passar por gigantes do futebol brasileiro, Tuta foi contratado pelo recém-promovido à primeira divisão da Itália, Venezia, para reforçar o ataque da equipe.

Foram apenas quatro gols pelo clube e retorno após uma temporada, mas o último tento de Tuta entrou para a história pelas reações estranhas dos envolvidos.

O jogo chegar ao fim quando Tuta entrou no gramado. Veneza e Bari empatavam por 1 a 1 e o jogo parecia morno, apenas com toques de lado de ambos os times.

Foi então que, após cruzamento para a área, Tuta subiu mais que a defesa do Bari e marcou o gol da vitória por 2 a 1. Assista:

Os jogadores do Venezia foram acusados de não comemorem um gol importante, já que a equipe lutava para não cair e conseguia a vitória já nos acréscimos. Foi então que Tuta estranhou.

“Depois que eles [Bari] empataram, o jogo ficou completamente morno. Até comentei no banco ‘que coisa estranha’. Aí o treinador chamou um meia para entrar, mas o cara foi para o vestiário, nem entrou no jogo. Nunca vi isso”, lembrou Tuta em entrevista recente ao UOL.

“Depois ele me chamou e eu fui voando pro jogo. Os caras do Bari ficaram me xingando quando eu fiz o gol, e eu sem entender nada. Os caras estavam muito irritados. O capitão deles começou a bater boca no fim do jogo e mais tarde veio dando um tapa no meu rosto. O médico do meu time pedia calma.”

Muitos passaram a suspeitar da partida, especialmente pelo histórico de manipulação de resultados na Itália.

O caso foi para a Justiça Desportiva e Tuta foi convocado a depor. Jogadores de ambos os times acusaram o brasileiro de não entender o idioma e de iniciar a confusão após a partida, que terminou em quebra-quebra no exame antidoping. O fato é que não foram encontradas provas sobre o confronto, mas anos depois explodiu o Calciopoli, que descobriu manipulações de resultados em vários jogos no futebol italiano.

Tuta voltou ao Brasil e fez carreira em Flamengo, Palmeiras, Fluminense e Grêmio, quando chegou à final da Libertadores em 2007.

Leia mais:
Campeão da Copa Rio pelo Palmeiras já reforçou título mundial do clube e provocou: “não foi só um jogo no Japão no fim do ano”