Ex-técnico do Palmeiras ‘acabou’ com promessa no clube após substituição em sete minutos e xingamentos em campo

Diego Souza fez bom 2004 e em 2005 deixou o Palmeiras

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução

O Palmeiras tinha no meia Diego Souza uma promessa para o futuro no início dos anos 2000. Após participar do acesso à Série A em 2003, o jogador foi bem em 2004 e passava a ganhar espaço em 2005, até que um fatídico dia acabou com o atleta no clube.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

A contratação do técnico Estevam Soares foi crucial para o fim da passagem do atleta de 20 anos pelo Verdão.

Em jogo do Paulistão de 2005, contra o União São João, em Araras, Diego começou no banco de reservas e entrou no segundo tempo.

Após sete minutos em campo e alguns passes errados, Estevam Soares surpreendeu e sacou o jogador do gramado e causou revolta no atleta, que saiu aos berros de campo e xingou o treinador para todos os repórteres.

“Por que me traz? Deixa eu ficar com minha família, p… Sou profissional. Tenho 20 anos, mas sou profissional nessa p…”, disse o atleta na saída do gramado.

“O Diego Souza está fora, ele não joga mais. Ontem (domingo) procuramos manter a tranquilidade após a partida, até porque eu não tinha visto as cenas que foram protagonizadas por ele atrás de mim, apenas as reclamações de quando ele saiu”, disse o treinador do Palmeiras na época, na segunda-feira após o episódio em coletiva de imprensa.

Palmeiras

Estevam Soares em 2005 (Reprodução)

Assista à polêmica entre Diego Souza e Estevam Soares:

Na mesma semana, Estevam chegou a dizer que Diego havia caído na noite no dia anterior à partida, por isso teve o desempenho ruim. O atleta logo deixou o Palmeiras e foi emprestado ao Vissel Kobe, do Japão. Dias depois, após maus resultados, o treinador foi demitido.

Diego Souza fez carreira no futebol japonês e passou ainda por Tokio Verdy, Kyoto Sanga, Vegalta Sendai e Montedio Yamagata. No Brasil passou por Portuguesa, Volta Redonda e Vitória da Conquista antes de abandonar o futebol em 2019, aos 35 anos, no Taboão da Serra.

Estevam Soares voltou a rodar por uma série de clubes após deixar o Palmeiras e só voltou à Série A em 2009, quando comandou o Botafogo. Ao 63 anos o treinador comanda atualmente o Oeste.

Leia mais:
Refugiado, exilado e maior jogador da história do Barcelona: conheça a história de Kubala, ídolo do clube espanhol