Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Lembra disso? Ex-presidente do Sport revelou ter pago comissão para ter jogador convocado para a Seleção

Luciano Bivar é atualmente deputado federal pelo PSL de Pernambuco

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Leomar foi o envolvido na polêmica (Robert Cianflone/ALLSPORT/Getty Images)

O ex-presidente do Sport, Luciano Bivar, revelou em 2013 que pagou uma comissão para que o volante Leomar fosse convocado para a Seleção Brasileira e disputasse a Copa das Confederações de 2001.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

A revelação veio à tona após Bivar criticar a entrada de executivos profissionais no meio do futebol.

“Você precisa ter cuidado com executivos de futebol, porque muitos chegam ao clube para realizar negócios e não para ajudar o clube”, disse inicialmente o então presidente do Sport.

“Nós até já utilizamos esse tipo de expediente. Empurramos o Leomar na Seleção. Pagamos uma comissão para ele jogar na Seleção Brasileira.”

O técnico da Seleção na época era Emerson Leão e Leomar foi o capitão da equipe que não foi longe na disputa da competição.

Ao extinto programa Arena SporTV Bivar revelou ter pago um lobista para fazer as negociações, mas não disse que se a comissão foi paga à CBF ou ao próprio técnico Emerson Leão.

“Todo mundo faz isso. Se falarem com o (Luiz Felipe) Scolari hoje, ele vai falar que recebe ligações de empresários de jogadores do Catar, de toda a parte, mandam scout ou vídeo”, apontou o atual deputado federal de Pernambuco e presidente nacional do Partido Social Liberal (PSL).

“O futebol brasileiro só vive em cima. O nome desse lobista é indiferente, e eticamente eu não poderia revelar o nome dele, se é que eu me lembro. Esse lobby existe todo dia.”

Na época o próprio Leomar, em entrevista a uma rádio de Curitiba, onde mora atualmente, disse que não sabia do acordo.

“Fiquei tão surpreso como todo mundo. Achei que estivesse na Seleção pelos meus méritos pelo Campeonato Brasileiro de 2000 quando o Sport ficou em quinto.”

Emerson Leão se defendeu dentro do próprio Arena SporTV e negou qualquer acusação feita por Bivar.

“Primeiro lugar, eu não tenho nada para esconder. Depois, eu fico muito perplexo que um homem respeitado no Recife, que chegou a ser candidato à presidência da República venha a público falar isso”, disse Leão, que deixou a Seleção em 2001 e em 2002 foi campeão brasileiro pelo Santos.

“Agora, uma pessoa que dá uma declaração como essa deve ser investigada pelo Conselho do Esporte e pela polícia. Caso isso se confirme, deve ser preso. Tanto quem pagou, como quem recebeu.”

Leia mais:
Globo prepara transmissão de jogo do Vasco, mas tem plano para caso de adiamento