Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Promessa do Grêmio e campeão pelo Palmeiras fugiu da Seleção e nunca mais foi convocado

Jogador queria jogar por seu clube na Alemanha e desistiu da Seleção

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução/Twitter

O ex-meia Arílson foi uma das grandes promessas que se tornaram realidade no Grêmio no início da década de 90. O que poucos lembram, porém, é de sua fuga da Seleção Brasileira durante o Torneio Pré-Olímpico de 1996, que acabou com sua passagem pela equipe.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

O jogador formado no Esportivo-RS chegou ao Grêmio em 1993 para compor a base, mas logo se destacou e foi para os profissionais. Xodó de Felipão, foi titular absoluto no time campeão da Copa do Brasil em 1994 e campeão da Copa Libertadores em 1995, o que gerou transferência para o futebol alemão em 1996, onde defendeu o Kaiserslautern.

Com idade olímpica, Arílson foi chamado por Zagallo para participar do Torneio Pré-Olímpico em 1996 como um dos poucos atletas que estavam na Europa.

“Eu já estava na seleção, joguei amistosos, a Copa Ouro, estava sendo utilizado. Além disso eu era um dos quatro jogadores que jogavam fora do país. Eu, o Caio Ribeiro, o Roberto Carlos e o Juninho Paulista”, disse o meia em entrevista ao UOL Esporte.

O atleta, porém, era reserva da equipe, o que o revoltou, já que todos os outros “europeus” eram titulares.

Sem chances, Arílson tomou atitude drástica e simplesmente sumiu. A fuga da concentração acabou com a passagem do meia pela Seleção.

“Eles estavam jogando, eu não. Achei aquilo uma sacanagem. Eu estava perdendo jogos importantes na Alemanha, no Kaiserslautrn.”

A passagem do jogador na Alemanha foi curta e o Internacional, rival do Grêmio, o contratou para o fim de 1996 e para a temporada 1997.

Mesmo titular, aceitou proposta do Palmeiras em 1998 e teve sua primeira passagem fora do Rio Grande do Sul no futebol brasileiro.

Teve sucesso e foi campeão da Copa do Brasil pelo Verdão, mas saiu no ano seguinte para voltar ao Grêmio.

Arílson já revelou que se arrependeu do que fez em 1996 e que não faria de novo.

“Eu me arrependo muito até hoje”, disse também ao UOL.

“Sei que deveria ficar e queria muito ter outra chance. Não tive…”

O ex-atleta encerrou a carreira em 2011, no Imbituba, e atualmente é técnico.

Leia mais:
Ex-técnico do Palmeiras ‘acabou’ com promessa no clube após substituição em sete minutos e xingamentos em campo