Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ricciardo revela que poderia ficar sem vaga na Fórmula 1, caso não assinasse com a McLaren

Em entrevista ao F1 Nation, o carismático piloto australiano contou que só o tempo dirá seele fez uma boa escolha e que a Mclaren está empolgada com 2021

Pedro Giordan
Jornalista graduado pela Universidade Metodista de São Paulo em 2017 - Colaborador do Torcedores.com desde fev/2020

Crédito: Divulgação/Site oficial da Fórmula 1 (formula1.com)

A temporada de 2020 da Fórmula 1 mal começou e as mudanças para 2021 já estão abalando os bastidores da principal categoria do automobilismo. Uma dessas alterações no pit envolve o australiano Daniel Ricciardo, que acertou com a McLaren. Nesta semana, o piloto foi entrevistado pelo podcast F1 Nation e falou sobre a sua decisão de deixar a Renault e ir para a escuderia britânica.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Acho que, obviamente, o anúncio ou as notícias de Vettel com a Ferrari provocaram tudo. E então as coisas estavam mudando muito rapidamente em torno de Carlos e todas as outras coisas. Embora parecesse que talvez ainda houvesse tempo, eu realmente não acho que havia.”

No último mês, a Ferrari anunciou que não irá renovar com o alemão Sebastian Vettel. Para o seu lugar, a escuderia escolheu o jovem Carlos Sainz, que alcançou um bom desempenho em 2019

“Você provavelmente espera até agosto ou setembro até saber realmente onde todos estão, e então acho que seria muito tarde para conseguir algo.”, concluiu

Ainda de acordo com o carismático piloto, só o tempo irá dizer se ele fez uma boa escolha.

Mclaren empolgada

O último ano foi bastante especial para o pessoal de Woking. Depois de ficar um tempo longe do , a escuderia terminou o campeonato em 4º lugar. Sua dupla de pilotos (Lando Norris e Carlos Sainz Jr.) foram bastante elogiados pelos especialistas.

“Se olharmos pelo ano passado, foi o time (McLaren) que fez mais barulho. A Mercedes venceu o campeonato novamente, mas provavelmente ficou claro para a maioria que a McLaren foi a equipe que deu o maior passo, então isso foi obviamente encorajador para eles”, comentou o australiano.

LEIA MAIS:

McLaren pode vender até 30% das ações, diz TV inglesa

Veja o que Hamilton já fez no combate ao rascismo

Portugal poderá voltar ao calendário da F1 após cancelamentos de outros GPs