Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Só com a Seleção? relembre 10 narrações históricas de Galvão Bueno em jogos de clubes brasileiros

Narrador ficou marcado por jogos da Seleção, mas também brilhou com clubes

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução/TV Globo

O narrador Galvão Bueno é a voz da Seleção Brasileira nas transmissões esportivas, mas também já comandou momentos históricos de clubes brasileiros.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Muito lembrado pelo grito do tetra, pela narração das defesas de Taffarel e por comandar os principais títulos do Brasil, o narrador da Globo tem ao menos uma história com cada um dos principais clubes.

View this post on Instagram

SAI QUE É SUA, TAFFAREL! Um grito que marcou uma geração e que transformou o goleiro brasileiro em um mito debaixo das traves, mas que existe devido a um nome e sobrenome histórico para o esporte brasileiro. Carlos Eduardo dos Santos Galvão Bueno (@galvaobueno) completa 70 anos neste dia 21 de julho e a melhor forma de homenageá-lo é relembrando aquele que é, talvez, seu maior grito fora um gol ou um título. Além de colocar na história uma defesa de pênalti em semifinal de Copa do Mundo, mostrou a potência na voz de quem narrou o tetra e o penta e é até hoje o principal narrador brasileiro. Galvão não é mais o mesmo de duas décadas atrás, mas carregou em sua voz momentos épicos que jamais esqueceremos 🎥 TV Globo #galvao #galvaobueno #narracao #narrador #futebol #taffarel #brasil #selecao #selecaobrasileira #holanda #penaltis #aniversario #birthday #goleiro

A post shared by Nostalgicos Futebol Clube (@nostalgicosfc) on

O Torcedores selecionou abaixo 10 narrações inesquecíveis de Galvão em jogos de clubes brasileiros:

Aí ele é terrível!
O torcedor do Vasco não esquece o maior show da carreira de Edmundo, na semifinal do Brasileirão de 1997, contra o Flamengo. Tudo isso foi registrado na voz de Galvão Bueno, que eternizou o terceiro gol do ‘Animal’ com um “aí ele é terrível!”. Relembre aos 2:58:

Deixaram o Tevez dominar!
Antes de narrar o terrível 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil, Galvão Bueno, nove anos antes, emprestou sua voz para outro 7 a 1, esse inesquecível para um torcida e trágica para a outra. O Corinthians aplicou uma goleada histórica sobre o Santos e transformou o resultado em brincadeira eterna.

Rogério Ceni é o herói do jogo!
O São Paulo sofreu para passar do Rosario Central nas oitavas de final da Copa Libertadores de 2004 e tudo parecia perdido nos últimos dois pênaltis da decisão, já que Rogério Ceni tinha que fazer e pegar a última batida. Dito e feito. O goleiro marcou o dele, pegou o do goleiro adversário – com direito a encaixe – e a disputa foi para as alternadas. Por lá o São Paulo voltou a marcar e Rogério, mais uma vez, voou para classificar o Tricolor. Tudo na voz de Galvão Bueno.

Alex, a fera do jogo!
Galvão Bueno emprestou sua vez para aquela que os torcedores do Palmeiras consideram a grande partida da Libertadores de 1999, a semifinal contra o River Plate, no Parque Antarctica – com a licença poética, o narrador escolheu chamar assim o estádio, que também era o Palestra Itália.

O Palmeiras precisava vencer por dois gols de diferença e contou com o talento de Alex, a quem Galvão chamou durante o jogo de “o jovem menino”, que marcou dois golaços e comandou a vitória por 3 a 0 e o passaporte para a final da competição. No terceiro gol, o narrador da Globo cravou: “Alex, o dono do jogo!”

Outra vez o Jean!
Há alguns anos Galvão Bueno ainda comandava as finais dos estaduais da Globo e foi o responsável por narrar Flamengo x Vasco na final do Campeonato Carioca de 2004, quando Jean brilhou e marcou três vezes na vitória por 3 a 1. Em uma época que o estadual tinha outro peso, Galvão narrava gol a gol do centroavante e a torcida rubro-negra gritava ao fundo: “uh, é chocolate!”

Calando o Morumbi!
Em 2001 a torcida do Grêmio teve seu tetracampeonato da Copa do Brasil na voz de Galvão Bueno e ao silêncio do Morumbi lotado de corintianos. Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba marcaram, os gaúchos venceram por 3 a 1 e no fim o narrador exaltou a tradição do Tricolor, que chegava à sua quarta taça!

Fred é o dono do gol, o dono da bola, é o dono do campeonato!
Foi assim que Galvão narrou o terceiro gol do Fluminense sobre o Palmeiras no Brasileirão de 2012, no jogo que deu o tetracampeonato brasileiro ao tricolor carioca. O tento marcado por Fred saiu aos 43 minutos da etapa final e deu a honra ao narrador de comandar o título do clube.

Galvão no Mundial de Clubes

O Mundial de Clubes reserva um capítulo especial de Galvão Bueno com os clubes brasileiros. Os três últimos que conquistaram a taça, São Paulo, Internacional e Corinthians, ganharam narrações especiais do profissional da Globo, que comandou todas as transmissões.

São Paulo 1 x 0 Liverpool – 2005
“O mundo é seu, torcedor tricolor!”

Internacional 1 x 0 Barcelona – 2006
“Faça a festa, torcedor colorado! O mundo é seu, o mundo é vermelho!”

Corinthians 1 x 0 Chelsea – 2012
“Faça a festa porque o mundo é preto e branco! Faça a festa porque o mundo hoje é um bando de loucos!”

Leia mais:
7 momentos do futebol brasileiro que ficaram eternizados pela voz de Galvão Bueno