Copa do Mundo, Brasileirão e mais: 5 gols irregulares que decidiram títulos

VAR é fundamental em decisões, mas às vezes até ele falha

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução

Em uma final é necessária total atenção não apenas dos atletas envolvidos, mas também do árbitro e dos auxiliares que comandam o confronto, já que gols irregulares podem decidir títulos.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 5 gols polêmicos – ou mesmo irregulares – que decidiram títulos:

Brasileirão de 1995
Túlio marcou o gol do título brasileiro do Botafogo em 1995, mas o impedimento era claro e manifesto na Vila Belmiro. O árbitro Marcio Rezende de Freitas e seu auxiliar não enxergaram. O empate por 1 a 1 foi suficiente para o título alvinegro.

Copa do Mundo de 1966
Geoff Hurst bateu forte para desempatar a final da Copa do Mundo e dar o título para a Inglaterra, mas até hoje ninguém sabe se a bola atravessou ou não a linha do gol alemão.

View this post on Instagram

ENTROU OU NÃO ENTROU? A final mais controversa da história das Copas do Mundo completa 54 anos neste dia 30 de julho. A dona da casa Inglaterra recebeu a Alemanha na decisão do Mundial de 1966 para quase 100 mil pessoas em Wembley e viu no camisa 10 Geoff Hurst o herói do título. Isso porque foi dele o gol do empate, aos 18 minutos do primeiro tempo, já que Haller havia aberto o placar para os alemães. No segundo tempo, Martin Peters marcou aquele que seria o gol do título inglês aos 33 minutos, mas tudo foi por água abaixo aos 45 da etapa final, quando Weber decretou a igualdade no placar. A partida foi para a prorrogação e Hurst voltou a dominar. Foi ele o autor dos dois gols que determinaram o placar de 4 a 2 e o primeiro e único título mundial da Inglaterra. O problema é que o segundo gol de Hurst, terceiro do English Team – e justamente o do desempate -, se tornou uma grande incógnita mundial. Aos 11 minutos do primeiro tempo da prorrogação, o camisa 10 recebeu cruzamento na área, dominou, girou e soltou uma bomba. A bola explodiu no travessão, no chão, e saiu. Obviamente, nada de árbitro de vídeo e nenhuma boa visão para as câmeras da época. Os ingleses, junto aos árbitros da partida, juram que a bola atravessou a linha. Mas os alemães – e grande partida da mídia na época – reclamaram veementemente pelo gol que colocou os ingleses à frente. Assista e tire suas conclusões! 👆🏽 #inglaterra #alemanha #final #englishteam #copadomundo #copa #worldcup #mundial #germany #england #finaldacopa #wembley #futebol #football #soccer #balonpie #fútbol

A post shared by Matheus Camargo (@nostalgicosfc) on

Campeonato Carioca de 2014
O volante Márcio Araújo estava em posição de impedimento após cabeçada de Wallace no travessão, se aproveitou dela e tocou para o fundo do gol para dar o título ao Flamengo sobre o Vasco.

Campeonato Pernambucano de 2016
O Santa Cruz foi campeão pernambucano de 2016 com um gol polêmico marcado por Lelê. Isso porque, após cruzamento de Arthur, Grafite estava em impedimento e desviou para dentro, mas Lelê completou. O gol foi crucial, já que era a partida de ida e o Santa venceu o Sport por 1 a 0 no Arruda. Na volta, o 0 a na Ilha do Retiro decretou o título estadual.

Campeonato Australiano de 2018
O lance é o menos famoso, mas o mais emblemático em tempos de VAR. O Melbourne Victory venceu o Newcastle Jets por 1 a 0 na final do Campeonato Australiano com um gol após bate-rebate, mas o atleta que ajeitou a bola para o companheiro finalizar estava em impedimento. O árbitro não viu, e o VAR, que estava em funcionamento, ignorou o lance.

Leia mais:
Há 54 anos, camisa 10 marcava gol polêmico e Inglaterra era campeã do mundo