Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

6 técnicos que conquistaram títulos de elite na temporada de estreia

Três brasileiros e três gringos compõem a lista

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Denis Doyle/Getty Images

Vários ex-jogadores escolhem serem treinadores de futebol após a carreira em campo e muitos se dão bem logo na temporada de estreia.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 6 técnicos que conquistaram títulos de elite já na primeira temporada:

Carlos Alberto Torres
O capitão do tricampeonato mundial da Seleção aposentou em 1982 e em 1983 assumiu o comando do Flamengo, tendo sido campeão brasileiro no mesmo ano.

Dunga
O volante iniciou a carreira de técnico em 2006 e justamente na Seleção Brasileira. Após um ano de trabalho foi campeão da Copa América sobre a Argentina com um sonoro 3 a 0.

Fábio Carille
Foi auxiliar de Mano Menezes e Tite no Corinthians e assumiu a equipe para a temporada 2017. No mesmo ano, em seu primeiro trabalho no time principal, foi campeão paulista e do Brasileirão com o clube.

Pep Guardiola
O maior “case” de sucesso no assunto é Pep Guardiola. Sua primeira temporada como técnico do time principal do Barcelona foi 2008/09, após a saída de Frank Rijkaard, e formou um time campeão. Conquistou Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões e Copa do Rei.

Zinedine Zidane
O ídolo do Real Madrid como jogador foi confirmado como técnico da equipe principal em janeiro de 2016 e em seu primeiro semestre levou a equipe ao título da Liga dos Campeões. Conquistaria a taça duas vezes nas duas próximas temporadas.

Marcelo Gallardo
Muitos vêem Gallardo ligado somente ao River Plate, mas sua estreia como técnico foi no Nacional-URU, em 2011, e o comandante começou a carreira com o título uruguaio pelo clube.

Leia mais:
Barbosa sofreu preconceito e carregou culpa por derrota em 1950 até o fim da vida: “não sou um criminoso”

Quem foi o “Artilheiro de Deus”, centroavante que brilhou no Grêmio e foi goleador na Espanha?