Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Bernadinho assume projeto de vôlei do Flamengo

Bernardinho assume vôlei do Flamengo após fusão com SESC RJ

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Divulgação/CBV

Parece que o Flamengo não vai se limitar a ter um projeto forte no futebol e no basquete. Segundo informações do blog Olhar Olímpico do UOL, o clube rubro negro vai anunciar na próxima sexta-feira, 17 de julho, a fusão entre o vôlei flamenguista e o SESC RJ. Com a fusão, Bernardinho assume o projeto levando para a Gávea uma estrutura 12 vezes campeã da Superliga Feminina.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Enquanto isso, no futebol, o Flamengo conquistou o 36º título carioca de sua história

Ainda de acordo com o blog, a fusão prevê uma melhor exposição de patrocinadores tanto do SESC, quanto do Flamengo, além das chances muito maiores de disputar o título nacional. O Mengão voltou a disputar a Superliga A (equivalente a primeira divisão) na temporada passada, mas terminou em uma modesta décima posição na classificação geral com apenas quatro vitórias em 22 jogos. A posição não levou o time aos playoffs das oito equipes mais bem classificadas.

Vale lembrar, que a última temporada foi cancelada, nessa fase, por conta da pandemia do novo coronavírus.

A expectativa é que no anuncio da parceria estejam presentes Rodolfo Landim, presidente do Flamengo,   Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente do Conselho Regional do Sesc RJ, além do próprio Bernardinho.

CNPJ campeão

A estrutura de vôlei que passará pelo Flamengo, existe desde 1997, sempre com Bernardinho no comando. Para efeito de estatística, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) considera o atual time carioca um herdeiro do Paraná Vôlei Clube, multicampeão da Superliga na década de 90 e inicio dos anos 2000, só mudando o CNPJ para Rio de Janeiro Vôlei Clube, em 2004. Por isso, a contagem oficial dos 12 títulos da Superliga Feminina.

LEIA MAIS

Osasco anuncia renovação de Roberta e central ex-seleção: “time forte”

As melhores notícias de esportes, direto para você