Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

TJD-MG mantém retorno do Campeonato Mineiro para o dia 26

Liminares pedidas por Villa Nova e Tupynambás foram rejeitadas pelo Tribunal de Justiça Desportiva do MG; Mineiro voltará ao final de agosto

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial da FMF

O Campeonato Mineiro 2020 terá sua volta mantida para o próximo dia 26. Segundo informação do Globoesporte.com, duas liminares emitidas contra o retorno da competição para esta data foram recusadas pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MG).

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial
</h3

Dois clubes, Villa Nova e Tupynambás, foram os autores de tais pedidos. Segundo as peças, os dois clubes pediam ao TJD para considerar o adiamento da volta do Mineiro ou até mesmo que o rebaixamento para o Módulo II fosse revogado para esta temporada por causa da pandemia do coronavírus. A alegação é de que o retorno do estadual não seria viável tanto pelo lado sanitário da questão, com a Covid-19 ainda sem ser debelada, tanto pelo ponto de vista financeiro.

Além disto, caso não houvesse qualquer chance de que estes dois pedidos fossem feitos, tanto o Villa como o Tupynambás pediram que suas partidas de retorno ao estadual pudessem ser adiadas. As partidas são, respectivamente, contra Caldense e Uberlândia.

Na decisão que negou as liminares os dois times, o TJD, através do presidente do tribunal, Bruno Cândido, afirmou que todos os protocolos seguidos para a elaboração do retorno do Campeonato Mineiro foram feitos por ‘profissionais habilitados e competentes’. E que a proposta foram aprovada pelo Governo de Minas Gerais. Além de citar que foram os próprios clubes que definiram pela volta do Mineiro na data afirmada.

Na argumentação do advogado do Tupynambás, Alexandre da Costa Franco, o clube não pode treinar em Juiz de Fora por proibição da prefeitura local. E isso complicaria em um eventual processo para o retorno do clube às suas atividades.

“Em Juiz de Fora, a prefeitura emitiu uma ordem não permitindo que a gente treine. Vamos ter que contratar jogadoes e eles vão para o jogo sem qualquer tipo de treinamento, porque não pode. Eles vão ser registrados no BID e se conhecerão no dia do jogo, como se fosse ‘pelada’ de fim de ano”, disse Franco.

LEIA MAIS

Atlético-MG é condenado em ação movida por Rafael Carioca

Cruzeiro acusa ex-dirigente de usar empresa para prejudicar o clube

(Crédito da foto:Divulgação/Site Oficial da FMF)

As melhores notícias de esportes, direto para você