Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vão para onde? 7 brasileiros que fizeram temporada decepcionante e podem mudar de clube na Europa

Jogadores foram mal e podem deixar seus clubes

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Divulgação/ Monaco

Nem todos os jogadores brasileiros se destacaram na última temporada europeia e alguns deles terão que procurar novos clubes para atuarem.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 7 brasileiros que fizeram temporada decepcionante e podem mudar de ares:

Lucas Paquetá – Milan
O meia de 23 anos revelado pelo Flamengo está no Milan há um ano e meio e se destacou no início, mas caiu de rendimento. É um dos mais criticados pela torcida e não sabe se terá espaço em 2020/21. Foram 27 jogos pelo clube rossonero na última temporada e nenhum gol marcado.

Léo Duarte – Milan
Contratado junto ao Flamengo em 2019, o zagueiro de 24 anos chegou ao Milan com status de certeza, mas perdeu rapidamente o espaço. Foram seis jogos em toda a temporada e Léo já sabe que terá que procurar outro clube para ter espaço.

Paulinho – Bayer Leverkusen
Contratado aos 18 anos junto ao Vasco, Paulinho fez mais jogos em sua primeira temporada como profissional, há dois anos, do que na última. Aos 20 anos, o atacante ainda é tratado como promessa, mas pode ser emprestado. Em 2019/20 esteve em 19 jogos e marcou três gols.

Felipe Vizeu – Akhmat Grozny
O centroavante de 23 anos foi uma decepção para o modesto clube russo da 1ª divisão. Foram sete jogos, um gol e a liberação para procurar outro clube na próxima temporada.

Maycon – Shakhtar Donetsk
O volante ex-Corinthians teve início arrasador e fez mais de 30 jogos pelo Shakhtar em 2018/19. Mas o atleta de 23 anos sofreu queda brusca de rendimento, se lesionou e entrou em campo apenas 12 vezes em 2019/20.

Jorge – Monaco
Melhor lateral-esquerdo do Brasil em 2019, Jorge voltou ao Monaco, dono de seu direitos federativos, e sequer recebeu chances de atuar. Entrou em campo duas vezes e, aos 24 anos, sabe que terá que procurar outro clube para jogar.

Jemerson – Monaco
É bem verdade que Jemerson já tem 28 anos e não é uma promessa em si, mas muitos contavam com ele para a Seleção Brasileira em muito pouco tempo. O zagueiro ex-Atlético-MG teve início avassalador no Monaco e disputou 140 jogos em suas três primeiras temporadas. Em 2019, porém, perdeu espaço, foi para o banco e esteve em campo apenas 15 vezes.

Leia mais:
Médico da CBF admite que protocolo do futebol contra o coronavírus sofrerá modificações