Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Hamilton vence GP da Espanha pelo quarto ano seguido

Verstappen, um dos favoritos para a prova, ficou em segundo, seguido por Bottas

Eduardo Statuti
Estudante de jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei. No Torcedores desde 2019.

Crédito: Reprodução Twitter Mercedes-AMG F1

Em uma prova com poucos pontos de ultrapassagem, a largada e as paradas para troca de pneus fizeram a diferença no GP da Espanha deste domingo, 16. O calor de mais de 30º C prejudicou bastante os pneus dos carros, mas desta vez, Hamilton não sofreu com o desgaste dos seus. Sendo assim, o britânico conseguiu ser constante e vence com 24.117 segundos de vantagem.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

Na segunda colocação também quase não houve disputa. Verstappen, que parou duas vezes antes da Mercedes, conseguiu se manter na segunda colocação durante a maior parte da prova. Enquanto Bottas, que largou mal e perdeu duas posições, conseguiu se recuperar e garantir o terceiro lugar no pódio.
A Ferrari se destacou negativamente de novo. Na 37ª volta, o motor do carro de Leclerc desligou, seu carro rodou e o piloto teve que abandonar a prova. Durante a corrida, os chefes da equipe chegaram a alertar Vettel que deveria chover durante a corrida, o que não aconteceu. Além disso, o piloto alemão chegou a estar na quinta colocação, mas foi ultrapassado por Stroll, Sainz.

Bottas larga mal e Hamilton dispara

Favorito de Toto Wolff para a prova, Verstappen largou bem, e assim como Perez, ultrapassou Valtteri Bottas. O finlandês ainda teve que defender a quarta posição, uma vez que Stroll encostou no carro da Mercedes. Entretanto, apenas quatro voltas depois, o mexicano não conseguiu segurar e Bottas o ultrapassou. Enquanto tudo isso acontecia, Hamilton manteve-se na primeira colocação.

Hamilton X Verstappen

Após boa larga de ambos pilotos, o britânico conseguiu abrir quase quatro segundos do holandês. Sendo assim, na 22ª volta, Verstappen trocou os pneus para médios. Mas duas voltas depois, Hamilton também parou nos boxes, voltou de pneus médios e mais de quatro segundos a frente do carro da Red Bull, apesar de ter feito uma parada 0.4 segundos mais lenta que Bottas.

Na 42ª volta, Verstappen parou pela segunda vez, e novamente voltou de pneus médios. Entretanto, desta vez o holandês voltou atrás dos carros da Mercedes. Mas sete voltas depois, Bottas parou e perdeu a segunda posição. Hamilton, por outro lado, conseguiu abrir boa distância antes de ir novamente para os boxes. O britânico não quis muitas mudanças, continuou com pneus médios e permaneceu na primeira colocação com mais de dez segundos de vantagem.

Motor da Ferrari desliga

Na 37ª volta Leclerc rodou no terceiro setor da pista, após seu motor desligar. Momentos depois, o monegasco até conseguiu ligar o carro novamente, mas apenas para levar o carro para os boxes da Ferrari. Os mecânicos até tentaram analisar o estrago, mas não conseguiram mandar seu piloto para a pista novamente.

Vettel, com pneus macios, conseguiu surpreender e chegar a quinta colocação. O piloto não quis parar, afirmando que não tinha nada a perder. Mas posteriormente, os pneus do carro se desgastaram, e o alemão foi ultrapassado por Lance Stroll, Carlos Sainz.

Abandonaram a prova: Leclerc
Melhor volta: Valtteri Bottas 1:18:183
LEIA MAIS: