Jackie Robinson Day: saiba mais sobre o primeiro negro a jogar na MLB

Durante um dia na temporada regular da MLB, a liga homenageia Jackie Robinson, primeiro negro a atuar nos grandes palcos. Neste dia, todos usam a sua imortalizada camisa 42

Rodrigo Bezerra
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Steve Mitchell-USA TODAY Sports

Neste dia 28 de agosto, extraordinariamente, é comemorado um dos dias mais simbólicos da MLB. O Jackie Robinson Day homenageia o primeiro jogador negro a jogar nas grandes ligas. Robinson foi um exemplo de perseverança e coragem ao atuar em uma liga majoritariamente branca.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Aliás, Robinson, assim como todos negros, sofreram durante muito tempo com a segregação nos Estados Unidos. Trazendo mais especificadamente para o beisebol, os negros eram excluídos das grandes e das pequenas ligas. Existia uma liga de beisebol, única e exclusiva, para jogadores negros. Mas isso estava prestes a mudar em 1947. Antes, vamos conhecer um pouco mais sobre Jackie.

Jackie Roosevelt Robinson

Filho de Mailie Robinson e o mais novo de cinco irmãos, Jackie nasceu em Cairo, cidade no Estado da Georgia, em 31 de janeiro de 1919. Seu pai (nome desconhecido) abandonou a família em 1920. Sendo assim, Mailie Robinson se mudou com seus cinco filhos para a cidade de Pasadena, na Califórnia.

Foi no Estado californiano que Jackie começou a explorar suas aptidões esportivas, na John Muir High school. Jackie seguiu o exemplo de seu irmão mais velho, Mack Robinson, que foi medalhista de prata no atletismo nas olimpíadas em Berlim, em 1936 – ficando atrás apenas do ilustre Jesse Owens.

Na escola, Jackie praticou atletismo, jogou basquete, futebol americano e é claro, o beisebol. Seus talentos chamaram a atenção da Universidade da Califórnia em Los Angeles, a UCLA, que ofereceu uma bolsa para Robinson. Em 1939, Jackie ingressou na faculdade. Lá foi um atleta memorável nos quatro esportes que já disputava na escola. Além disso, foi em UCLA que Robinson conheceu sua futura esposa. Em 1941, porém, Jackie deixou a universidade mais cedo para se juntar ao serviço militar no ano seguinte.

Tempo no exército

Jackie serviu o exercício estadunidense durante 1942 a 1944. No entanto, Robinson nunca chegou a combater (apesar de ter servido durante a época da segunda Guerra Mundial).

Em 1944, porém, Robinson viu seu tempo com os militares chegar ao fim. Jackie foi levado a corte marcial por se recusar a dar seu assento em um ônibus segregado. Apesar de ter sido dispensado, a ação de Jackie chamou atenção para a injustiça racial que imperava na época.

Trajetória no beisebol – Negro League

Após o tempo no exército, Jackie passou o verão de 1945 jogando como shortstop no Kansas City Monarchs, time da Negro League.

A Negro League surgiu em 1920, como uma alternativa para jogadores negros que, por conta da segregação racial, eram impedidos de jogar profissionalmente.

Nos Monarchs, Robinson provou mais uma vez ser um excelente atleta. Ele teve médias de mais de 31% rebatendo. Na época, a pressão pela presença de jogadores negros nas grande ligas cresciam, a medida em que muitos afro-americanos morriam lutando na grande Guerra.

Assim sendo, a breve trajetória de Robinson na Negro League se aproximava do fim. Estava na hora de ir para a Major League Baseball.

Trajetória na MLB

Após chamar a atenção de times da MLB pela sua ótima performance no Kansas, Robinson recebeu sua grande oportunidade. Branch Rickey, diretor do Brooklyn Dodgers (atual Los Angeles Dodgers), viu em Jackie o atleta ideal para quebrar a barreira. Mais do que só um ótimo jogador, Rickey acreditava no potencial de Robinson para lidar com os preconceitos e para ser a voz e porta de entrada para outros atletas negros.

Em 1946, Robinson integrou o time das minor leagues (divisão inferior) do Dodgers, o Montreal Royals. Ele liderou a liga em seu primeiro ano com médias de 34.9% de aproveitamento e com 40 bases roubadas. Isso tudo lutando contra o racismo e com situações constrangedoras.

Em 1947, mais precisamente no dia 15 de abril, Jackie Robinson fez sua estreia na MLB. Um dia histórico. No entanto, a estreia não foi das melhores. Robinson foi 0-3 no bastão. Todavia, naquele 15 de abril, o mundo do beisebol mudaria para sempre. A estreia de Robinson foi a que mais chamou atenção na história das grandes ligas.

Se a estreia não foi das melhores, a temporada de calouro de Jackie foi fenomenal. Foram 12HRs, 48RBIs, mais de 30% de aproveitamento e 29 bases roubadas. Ele foi nomeado o calouro do ano da liga nacional.

Ao longo de sua carreira, Robinson foi imparável. Em 1949, Jackie liderou a liga com a média de aproveitamento em 34.2%. Além disso, foi o líder em bases roubadas e eleito MVP daquela temporada.

Números e conquistas na carreira

Jogos: 1.382
Home Runs: 137
Rebatidas: 1.518
Aproveitamento: 31.1%
Bases roubadas: 197
Corridas impulsionadas: 734

Prêmios e conquistas:

1x MVP da liga nacional
1x calouro do ano
6x eleito para o All Star game
1x campeão da World Series

Em 15 de abril de 1997, 50 anos após a estreia de Robinson na MLB, a liga aposentou o seu número 42. Foi a primeira camisa da história que foi aposentada para todos equipes.

Em 1999, a revista Time nomeou Jackie uma das pessoas mais influentes do século 20.

Em 2004, a MLB criou o Jackie Robinson Day. Dia de homenagear e relembrar a luta de Robinson pelos direitos dos negros. A data é comemorada todo dia 15 de abril, com exceção desta temporada atual.

Matérias de pesquisa:

https://www.baseball-reference.com/players/r/robinja02.shtml

https://www.si.com/mlb/rangers/news/tdish-jackie-robinson-mlb-debut-breaking-color-barrier

https://blog.oup. com/2006/10/negro_leagues_j

Leia mais:

MLB comemora os 100 anos das Negro Leagues

Atletas protestam contra violência policial nos EUA e boicotam jogos