Santos pode ser proibido de contratar por três janelas por dívida pela compra de Soteldo

Contratado no início de 2019, Soteldo se firmou como um dos principais jogadores do Santos e, após ser desejado pelo Atlético-MG, renovou com o Peixe até 2023

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Ivan Storti/Santos FC

Vivendo uma complicada crise financeira, com direito a salários e direito de imagens atrasados, além de jogadores, como Eduardo Sasha e Everson, pedindo rescisão contratual na Justiça, o Santos ainda pode uma punição severa da FIFA por causa da dívida com o Huachipato, do Chile, pela contratação de Yeferson Soteldo na temporada passada, e ser proibido de contratar reforços por três janelas de transferências.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

O clube chileno cobra o montante de 3,4 milhões de dólares pela compra de 50% dos direitos econômicos de Soteldo. De acordo com o advogado do Huachipato, Eduardo Carlezzo, o Santos não pagou nada do valor acordado. Além disso o TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) rejeitou o recurso do Santos e ratificou a decisão da Fifa que obriga o clube da Vila Belmiro a pagar a dívida com os chilenos.

“A sentença é definitiva. Ela foi dada em primeira instância, houve recurso da parte do Santos. CAS rejeitou, portanto, está confirmada a obrigação do Santos de pagar US$ 3,4 milhões e também está confirmada a sanção do Santos de contratar por três janelas. Precisamos pedir a aplicação desta sanção. A punição já está definida na sentença. Vai ser aplicada, não tem discussão, é só uma questão de tempo. Proibir contratações pelas próximas três janelas, e o montante da dívida atualizado US$ 3,4 milhões”, disse o advogado do clube chileno em entrevista ao UOL Esporte.

No início desta temporada o Santos recebeu uma proposta de R$ 51 milhões do Atlético-MG por Soteldo, e o clube chileno aprovou a negociação, alegando ainda que o Peixe teria de comprar os outros 50% dos direitos do venezuelano caso não aceitasse a oferta. A negociação estremeceu a relação entre os dois clubes.

Vale lembrar que o Santos já foi punido pela Fifa e não pode contratar até que quite a dívida com o Hamburgo, da Alemanha, pela contratação do zagueiro Cléber Reis, realizada em 2017. De acordo com o Globo Esporte, o Peixe deve cerca de R$ 25 milhões, incluindo multa e juros, ao clube alemão.

LEIA MAIS:
Santos: Conselho do clube reprova contas do clube em 2019
Presidente do Cruzeiro garante: “Esse rebaixamento para a Série C nunca vai acontecer na nossa gestão”