Cruzeiro: Relatório mostra gastos com Netflix e roupas em cartão corporativo

Gerente de futebol da Raposa teve gastos mostrados em relatório feito por auditoria

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial Cruzeiro

O Cruzeiro segue buscando se alinhar depois da crise administrativa e financeira. Mas nesta quarta-feira (16), um novo problema pode ter surgido no caminho da reestruturação da Raposa, segundo o Globoesporte.com

O relatório da auditoria das contas do clube, feito pela Kroll, indicou numa das investigações gastos de mais de R$ 20 mil com o cartão corporativo do clube em ‘transações não condizentes com o Cruzeiro’. O cartão estava no nome de Pedro Moreira, que trabalhava na época como supervisor e hoje é gerente de futebol do clube.

No relatório, entregue em maio a diretoria, os gastos foram de R$ 20,880,49, todos em gastos de ordem pessoal. No cartão de Moreira, aparecem gastos de pouco mais de R$ 10 mil, feitos em fevereiro de 2018, numa loja de roupas masculinas. Outros gastos apontados aconteceram em julho e agosto de 2019, estes numa loja de eletrodomésticos e estimados em R$ 10.738.

Também consta no documento da Kroll gastos feitos no cartão corporativo do dirigente com assinaturas no Netflix, todas feitas em dois dias consecutivos de agosto. Estas assinaturas foram feitas, cada uma, a R$ 45,90, equivalente ao plano Premium do serviço de streaming. Os gastos com o cartão corporativo no nome de Moreira só não seriam maiores do que os feitos no cartão do ex-presidente Wagner Pires de Sá.

Cruzeiro responde sobre gastos de dirigente

A Raposa colocou em seu site oficial uma nota respondendo a matéria e explicando a origem dos gastos de Pedro Moreira, que tem bom relacionamento dentro do clube. Na nota, o clube afirma que os gastos notados no cartão do gerente na tal loja de roupas foram feitos por Wagner Pires de Sá, usando o cartão de Moreira.

O clube disse que tem meios para comprovar isto, através de depoimentos e que irá pedir judicialmente que o ex-dirigente faça o ressarcimento dos valores. Em relação às compras feitas em lojas de eletrodomésticos e assinatura da Netflix, o clube alega que tais transações seriam fruto de fraude ou clonagem dos cartões e que isto teria sido comunicado ao clube e ao Banco Santander, responsável pelo cartão, que cancelou tais compras. Isto o Cruzeiro também comprovaria por meio de e-mails.

LEIA MAIS

Cruzeiro faz perícia e comprova legalidade de e-mails do Zorya

(Crédito da foto: Divulgação/Facebook Oficial Cruzeiro)