Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

De time novo, Colby Covington espera ‘luta violenta’ com Woodley

Depois de anos de provocações, lutadores se encontrarão neste sábado (19) pelo UFC. Covington agora treina com equipe própria

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/UFC

Colby Covington e Tyron Woodley forjaram um das rivalidades mais intensas do UFC, com troca de farpas mútua e pelo de ambos estarem em lados diferentes no espectro político. Mas somente neste sábado, os dois irão finalmente se encontrar no octógono para o tira-teima.

Em entrevista ao Combate, o ‘Chaos’ afirmou que fará de tudo para que a luta seja um embate ‘violento’ em que sua única intenção seja a de levar o ex-campeão linear (Covington foi dono do cinturão interino) dos meio-médios ‘para o hospital’

“Vai ser uma luta violenta. Prometo que irei mandá-lo o hospital. Provavelmente Tyron sairá de maca para o hospital porque irei machucá-lo de verdade. Irei arrancar cada célula que há em seu cérebro. Ele está motivado para esta luta, porque será intensa e cheia de emoções. Não é nada fabricado. São dois caras que se odeiam e querem mandar o outro para o hospital”, provocou.

Enquanto esperava por uma nova luta, Covington teve que lidar com sua saída da American Top Team por causa de rixas internas com ex-companheiros de time. O lutador decidiu por criar uma equipe própria, contratando dois treinadores brasileiros (César Carneiro e Daniel Valverde) e fazendo uma estrutura 100% dedicada a si para voltar a sonhar em lutar pelo cinturão da categoria até 77kg.

“Não faço mais parte de uma equipe. O problema é que o MMA é um esporte individual, e quando você está num time, tem que dividir treinos com outras pessoas. Criei o meu time porque o MMA é um esporte individual e eu sou uma empresa individual. Não quero colocar a pressão de fazer parte de equipes, porque eu sou maluco. Eu faço e falo muitas coisas, não quero ter que fazê-los tomar decisões no futuro. Hoje, eles são meus treinadores e me sinto honrado e abençoado com eles por perto. Vocês verão o melhor Colby Covington que já existiu”, afirmou.

LEIA MAIS

Dominick Reyes se recusa a ‘buscar’ Jon Jones nos pesos-pesados