Grupo político exige demissão de Domènec Torrent: “Flamengo protagonizou o maior vexame de sua história”

Pressão sobre o treinador do Flamengo aumentou após a derrota sofrida para o Independiente del Valle

Bruno Romão
23 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

Mesmo ainda no início do seu trabalho, Domènec Torrent está precisando lidar com uma grande pressão no Flamengo. Isso porque a goleada sofrida para o Domènec Torrent aumentou o grau de insatisfação com o treinador nos bastidores do clube. Sendo assim, o grupo político “FlaFut” emitiu uma nota nas redes sociais pedindo a saída do treinador e ainda mandou uma indireta para Marcos Braz.

Dessa forma, o comunicado afirmou que o Rubro-Negro sofreu o maior vexame da sua história no Equador. Além disso, sem citar o nome do vice-presidente de futebol, avaliou que o Flamengo não pode ficar “refém” de um dirigente. Agora, o técnico catalão vai precisar contornar a situação da melhor forma possível. Na terça-feira (22), a equipe tem pela frente o Barcelona de Guayaquil, fora de casa, partida em que os três pontos precisam ser alcançados para uma crise não ser estabelecida de vez no time.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Veja abaixo a nota oficial.

“Ao Conselho Diretor, ao Departamento de Futebol e ao Conselho de Futebol do Flamengo, Nesta quinta, 17/09, o Flamengo protagonizou o maior vexame de sua história na Taça Libertadores da América. Foi uma atuação apática e desorganizada, que envergonhou os torcedores e nos fez lembrar de tempos dos quais gostaríamos de ter esquecido – onde a cobrança era fraca e ineficiente. O que se viu em campo foi um arremedo de time, em que o grande – mas não único – responsável é o treinador Domènec Torrent. Além de estarmos obviamente insatisfeitos, estamos perplexos. Perplexos não apenas diante da acachapante humilhação sofrida ontem, mas pela forma e a velocidade que um time – até outro dia considerado o melhor do Continente e candidatíssimo a inaugurar uma “dinastia” no futebol brasileiro – perdeu totalmente sua identidade, padrão e vontade de vencer, mesmo com salários em dia e a maior e melhor estrutura profissional da América Latina. 

Diante desse momento desolador, mas que já vinha se desenhando há algumas semanas e que atingiu seu ápice ontem, o Grupo FLAFUT, pelo bem do Flamengo, solicita a imediata demissão do atual técnico e de toda a comissão técnica trazida por ele. Entendemos que a medida ora solicitada é urgente e uma mudança de rumo, apesar de não ser o cenário ideal, muitas vezes é inevitável para que dias melhores venham – vide o ocorrido na temporada passada. Esperamos que seja feito um novo processo de seleção, que não apenas leve em conta a comprovada experiência profissional do próximo treinador do Clube, mas que considere as características de jogo implementadas em 2019, s quais, acima de tudo, guardavam total identificação com a postura inata do Flamengo, que nos faz brilhar nos gramados há mais de cem anos.

Por fim, salientamos que o clube não pode e não deve ficar refém de qualquer cláusula contratual ou de qualquer dirigente que tente condicionar sua permanência a do treinador, ou que esteja com outras preocupações que não sejam o ajuste do rumo atual do futebol do Flamengo. Reconhecemos todo o sucesso recente do atual Departamento de Futebol, mas é chegada a hora de ter a humildade de analisar os erros e ajustar o que for preciso para recolocar o Flamengo, o quanto antes, no caminho das vitórias. Os interesses do Flamengo estão (e sempre estarão) acima de quaisquer sentimentos, preferências ou interesses pessoais.

SRN GRUPO FLAFUT – FOCO NO FUTEBOL Rio de Janeiro, 18 de setembro de 2020″

LEIA MAIS