Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após eliminação do São Paulo na Libertadores, Arnaldo Ribeiro dispara contra Fernando Diniz e diretoria tricolor

Após confirmação da eliminação tricolor na Copa Libertadores da América 2020, em River Plate x São Paulo, Arnaldo Ribeiro falou sobre a situação do SPFC

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: ESPN/Reprodução

Após River Plate x São Paulo, na Copa Libertadores da América 2020, não faltaram críticas de Arnaldo Ribeiro. O jornalista, em live no canal Arnaldo e Tironi, que mantém com o também jornalista Eduardo Tironi, destacou problemas do Tricolor. A transmissão aconteceu na última quarta-feira (30), após o duelo da quinta rodada do Grupo D da competição. A peleja aconteceu no estádio Libertadores da America.

Em determinados momentos, as críticas de Arnaldo Ribeiro foram diluídas. Não apenas ao treinador, mas, também, à diretoria. “É só você observar o que foram o Athletico e o Fluminense do Diniz: eles acabaram dessa forma, de forma deprimida. Tem uma situação dos meias, agora, envolvendo os meninos, na saída de bola estúpida do goleiro com os garotos, à futsal. Isso extenua os jogadores de meio de campo. É extremamente ineficaz. Nem um jogador é culpado por essa situação. O comando é tão frouxo, perdido e sem norte que os jogadores acabam entrando nessa situação”, destacou Arnaldo Ribeiro.

Em outro momento, Arnaldo Ribeiro nomeou dois dos diretores em questão. “Prepotência, teimosia e arrogância. E, da parte do comando, é uma cegueira. Raí e Alexandre Pássaro não entendem do riscado, não são do ramo”, disparou.

Comparações

A situação de outros clubes comandados por Fernando Diniz também veio à baila nas palavras de Arnaldo Ribeiro. “Demorou. Trocar após o vexame contra o Mirassol daria tempo de algumas escolhas melhores. Agora, por conta do pré-eleição, fica mais complicado. Acho a troca necessária, sim. Não acho que é a garantia de uma revolução melhor e imediata. O Corinthians tirou o Tiago Nunes por muito menos e tá patinando com o Dyego Coelho. O São Paulo poderia colocar o Orlando Ribeiro, mas eu não gosto dessa possibilidade”, destacou.

A solução, para o jornalista, já foi realizada há alguns anos, no Flamengo. “Para mim, o ideal ainda é a solução da final da gestão Eduardo Bandeira de Mello. O Dorival Junior topou, talvez, não ficar. Alguns treinadores bem melhores que o Diniz topariam essa situação. O ideal seria trazer o Rogério Ceni, mas ele tá bem no Fortaleza. Quanto mais cedo ele voltar ao SPFC como treinador e isolar o CT de um monte de incapazes, melhor”, finalizou Arnaldo Ribeiro.

LEIA MAIS
Rogério Ceni surpreende: “Fiz o mesmo trabalho no Fortaleza e no São Paulo”
Bruno Alves celebra boa fase no São Paulo: “Melhor ano da carreira”
No Twitter, São Paulo comemora 25 anos do bicampeonato Mundial de Clubes