Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Árbitro da Série A escolhe o clássico mais difícil de apitar no Brasil: “Os caras não se gostam”

Gaúcho, Anderson Daronco opinou sobre os duelos entre Corinthians x Palmeiras, Vasco x Flamengo, Internacional x Grêmio e Atlético-MG x Cruzeiro

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: César Greco/Palmeiras

Qual é o principal clássico do Brasil? Esta é uma pergunta levantada quase que diariamente antes de cada confronto. Os torcedores puxam sempre a corda para o seu lado. Mas e para o juiz, qual é o mais difícil de apitar? Anderson Daronco opinou durante a entrevista ao Bolívia Talk Show desta quinta-feira (29).

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

VEJA TAMBÉM:

Milton Neves elege jogador mais habilidoso da história: “Nem Pelé chega aos seus pés”

Daronco revela passado no Handebol e critica futebol atual: “Eu jogaria hoje do jeito que está”

Daronco cita evolução com o VAR e nega favorecimentos a times grandes: “Não tem nada a ver”


“O mais difícil, sem dúvida nenhuma, é o Gre-Nal. Não é porque é do Rio Grande do Sul. Não estou puxando a braza para aqui. É diferente”, disse Anderson Daronco. O árbitro da primeira divisão do Campeonato Brasileiro é gaúcho e apita pela federação.

“Quando vou apitar um Corinthians x Palmeiras em São Paulo ou um Vasco x Flamengo no Rio de Janeiro, basicamente eu não vivo a semana do jogo. Eu pego meu avião no sábado, durmo, vou para o jogo, apito, durmo e volto para o Rio Grande do Sul. O assunto fica lá”, ressaltou. “O que mais se aproxima do Gre-Nal é Cruzeiro x Atlético Mineiro, outro que úne duas forças do estado. Isso porque dá para ver que, dentro de campo, os caras não se gostam”, completou Anderson Daronco.