Galvão Bueno elogia desempenho de Jordi Guerrero à frente do Flamengo: “Dome poderia voltar a ser assistente”

Auxiliar técnico está comandando o Flamengo enquanto Dome cumpre quarentena

Bruno Romão
23 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução/TV Globo

Em participação no programa “Seleção SporTV”, Galvão Bueno avaliou o atual momento do Flamengo. Dessa forma, além de exaltar o desempenho dos garotos formados nas divisões de base, o narrador também elogiou Jordi Guerrero. Como Domènec Torrent, que testou positivo para Covid-19, ainda não está apto para treinar o time, seu auxiliar está sendo encarregado de estar à frente do Rubro-Negro.

“A base do Flamengo gritou e gritou alto e dizendo: ‘estamos aqui!’. A piada é que o Dome, que foi assistente na vida inteira e que poderia voltar a ser assistente de novo, porque o Guerrero foi muito bem, ‘Craque o Flamengo faz em casa’. Quantos já vendeu? Quantos já foram campeões? Agora, essa garotada se superou contra o Palmeiras e como eles se comportaram bem ontem. O Flamengo começa a ganhar uma nova geração, mantendo sua tradição de formar grandes jogadores“, declarou.

Além disso, Galvão fez questão de enaltecer a presença de Pedro no ataque do Flamengo e como Arrascaeta é importante no meio-campo. Diante disso, o time pode ficar ainda mais forte do que em 2019, sob o comando de Jorge Jesus.

“Como rendeu mais com o Jesus o Gabigol? Como homem puxando contra-ataque pela direita e o Bruno Henrique puxando contra-ataque pela esquerda. Ainda ganhou o que não tinha: o Pedro como centroavante para fazer os gols.. O passe do Arrascaeta pro gol do Bruno Henrique é para repetir 10 vezes. O que o Arrascaeta está fazendo essa ligação… Se você tem jogadores como Gabigol, Bruno Henrique e um cara que a bola gosta dele, a bola vem no Pedro”, completou.

LEIA MAIS