MP do Mandante perde validade sem ser votada e frustra clubes

Somente quatro clubes da Série A não se posicionaram a favor da Medida Provisória

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores.com e do Hashtag Rubro-Negro.

Crédito: Marcos Corrêa/PR

A Medida Provisória 984, conhecida popularmente como MP do Mandante, perdeu a validade nessa quinta-feira sem sequer ter sido votada. Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 18 de junho, a MP alterava as regras da negociação dos direitos de transmissão dos jogos.

De acordo com o texto, com a Medida Provisória em vigor, o mandante tinha o direito exclusivo de negociar as imagens das partidas. Porém, a MP “caducou” e agora o texto antigo da Lei Pelé volta a vigorar. Ou seja, o direito de arena é dividido entre mandante e visitante.

Durante a sua validade, a MP gerou algumas confusões entre clubes e emissoras. A Globo chegou a romper com o Campeonato Carioca após transmissão independente do Flamengo. Além disso, entrou na Justiça contra a Turner, que tentava utilizar a nova Medida.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Apenas Botafogo, Grêmio, Fluminense e São Paulo não se posicionaram a favor da MP do Mandante. Agora, o deputado André Figueiredo tenta buscar uma alternativa com um projeto de lei semelhante. Novas discussões devem acontecer nos próximos meses.

LEIA MAIS

Clubes da Série A do Brasileirão chegam a 20 trocas de técnicos em 2020; veja lista completa

Brasileirão Série A: confira os 12 grandes que mais trocaram de técnico na década

Como deve ficar a divisão das transmissões dos campeonatos na TV Aberta?