Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Paulo Wanderley e Marco da Costa estarão a frente de mais um mandato no COB

Eleições para o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) ocorreram na tarde desta quarta-feira (7)

Joao Gabriel Tavares
Colaborador do Torcedores

Crédito: Redes Sociais

As eleições para o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) ocorreram na tarde desta quarta-feira (7). “União é Força”, a chapa da situação, ficará a frente do comitê durante os Jogos Olímpicos de Tóquio e Paris.

O mandato dura um total de quatro anos. Trata-se da primeira eleição para o Comitê Olímpico Brasileiro com concorrência desde 1979. O judoca Rogério Sampaio, ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona de 1992, comemorou a maior participação dos atletas em post nas redes sociais:

“Às vésperas da primeira eleição democrática do COB em décadas passa um filme na minha cabeça. Afinal, o tema central dos debates tem sido justamente a participação dos atletas na tomada de decisão do Movimento Olímpico do Brasil. E que longo caminho percorremos para, hoje, termos 12 atletas com voto na Assembleia Geral do COB!”

Rogério foi treinado justamente por Wanderley às vésperas de sua vitória nos Jogos de Barcelona. As outras duas chapas para as primeiras eleições democráticas do COB eram o “COB + Forte” e a “Vem Ser”. A primeira era formada pelos candidatos Rafael Westrupp (presidente da Confederação Brasileira de Tênis) e Emanuel Rego (campeão olímpico do vôlei de praia). Já a segunda tinha como concorrentes Helio Meirelles (presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno) e Robson Caetano (recordista nos 100 metros rasos).

Segundo o site Agência Brasil, as eleições poderiam ter contado com mais uma chapa. Alberto Murray  e Mauro Silva abandonaram a disputa antes do encerramento das inscrições.

As votações contaram com um total de 49 votos. Trinta e cinco votos foram dados aos presidentes da Confederações esportivas. Outros 12 foram para atletas e mais dois para membros do Comitê Olímpico Internacional.

LEIA MAIS

Médicos dizem que Zanardi tem “sinais de interação”

Libertadores: Conmebol planeja data da final e decisão pode receber público no Maracanã, diz colunista

Eliminatórias da Copa tira 17 jogadores e desfalca oito times do Brasileirão; veja lista