Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Carrasco da França em 2002, Bouba Diop morre aos 42 anos

Senegalês se consagrou ao marcar gol contra a seleção francesa na partida de abertura da Copa de 2002

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Twitter Oficial Fulham

O mundo do futebol voltou a ficar em luto. Neste domingo (29), foi anunciada a morte do ex-jogador senegalês Papa Bouba Diop, aos 42 anos. Segundo o site Goal.com, o jogador morreu após batalhar por anos com uma doença.

Mercado em CASA

Clique aqui para ter 50% off!

O jogador estava afastado do futebol desde 2013, quando se despediu do esporte após deixar o Birmingham. O meio-campista e defensor teve uma grande carreira no futebol europeu, especialmente na Inglaterra, onde atuou pelo Fulham, Portsmouth, West  Ham e Birmingham.

Bouba Diop também atuou em seu país, pelo ASC Diaraf, na Suíça (onde jogou pelo Vevey Sports, Neuchâtel Xamax e Grasshopper), França (Lens) e Grécia (AEK). Mas foi nos Cottagers, onde jogou entre os anos de 2004 a 2007 onde se consagrou, recebendo o apelido de ‘Wardrobe’ (‘Armário’) pela altura, de 1.95m. Na Premier League, foram 129 jogos. No Portsmouth, venceu a Copa da Inglaterra em 1998.

Mas foi pela seleção de seu país, o Senegal, que Papa Bouba Diop teve maior destaque, na campanha dos Leões de Teranga na Copa do Mundo de 2002. E o cartão de visita de jogador foi logo na partida de abertura, em que foi o autor de uma das maiores zebras da história do futebol, marcando o gol da vitória senegalesa sobre a então campeã mundial, a França, por 1 a 0.

O jogador foi um um dos destaque e o principal artilheiro de Senegal naquela Copa, com três gols e instrumental na campanha que levou a seleção africana até a fase de quartas de final. Pelos Leões, foram 63 jogos e 11 gols.

LEIA MAIS

Neymar marca contra o Bordeaux e bate recorde de Ibrahimovic no PSG; veja comparativo