Combine realizado em Brasília contou com mais de 225 atletas e oportunidade para a NFL

Echelon Sports, empresa que realizou o combine no estádio Mané Garrincha (Arena BSB), reuniu mais de 225 jogadores de futebol americano com chances de chegarem a ligas profissionais como NFL e CFL

Danilo Lacalle
Jornalista de formação, e atleta por opção. Especialista em esportes americanos e apaixonado por esportes radicais.

Crédito: Reprodução/Twitter @Danlacalle

No último sábado, dia 14 de novembro, mais de 225 atletas compareceram ao Combine da Echelon Sports, no Estádio Mané Garrincha (Arena BSB),  em Brasília-DF, para tentarem uma chance de jogar em ligas profissionais de futebol americano. Anunciado no último 10 de outubro no Instagram da agência, o projeto da seletiva teve a intenção de reunir os melhores atletas do país para serem testados da mesma forma que jogadores estadunidenses são metrificados para chegarem a ligas como NFL, CFL, XFL, entre outras.

“Nós queremos encorajá-los e estamos aqui para apoiá-los. E esperamos que consigam aproveitar a oportunidade. Buscamos por velocidade, por Kickers e também estamos procurando por trabalho duro e dedicação.”, revelou a Vice-Presidente e COO da Echelon Sports, Marybeth Parrilla.

Com 45 times representados no teste, o evento trouxe ao Brasil uma visibilidade inédita, até então. Anteriormente, existiram testes parecidos. Recentemente, em Belo Horizonte, outro Combine fora realizado, mas com um corpo de atletas enxuto. Agora, a intenção da Echelon Sports é realizar cada vez mais eventos do tipo, com o intuito de conseguir dar a oportunidade para mais atletas brasileiros jogarem profissionalmente.

“Colocamos o Durval Queiroz na NFL há 2 anos e, agora, queremos colocar mais pessoas na liga. Hoje, acredito que faremos isso… Vieram muitos jogadores renomados e tudo correu bem”, afirmou Kenneth “KJ” Joshen Jr, Agente credenciado pela NFL para levar talentos à liga americana.

Para participar do Combine, bastavam R$25 e 1 KG de alimento não perecível ou R$50, compensando a falta do alimento. Com um pequeno atraso para começar os testes devido ao número expressivo de inscritos que compareceram, os atletas foram divididos em grupos e direcionados direto ao auditório do estádio para realizarem as medições corporais e pesagem, começando pelos jogadores sub-17. Depois, foi a vez dos mais velhos.

Saindo da pesagem, os atletas puderam se direcionar para os exercícios que testavam habilidades específicas. Eram eles:

  • Tiro de 40 jardas

  • 20 yard shuttle
  • Desafio dos 3 cones
  • Saldo horizontal
  • Supino reto
  • 60 yard shuttle
  • Salto vertical

Paralelamente aos testes, a chuva não deu trégua. Foi um dia de tempo instável em Brasília. E a chuva, por mais que não atrapalhasse o Combine no geral, devido à cobertura e a excelente drenagem do campo, atingiu, de certa forma, o tiro de 40 jardas em alguns momentos.

“Eu acho que o evento de hoje realmente deu esperança para que entrem na NFL, CFL e XFL. Hoje foi uma boa chance para entenderem o que a NFL está procurando, as coisas que precisam fazer e, também, ter a motivação para treinarem e melhorarem”, relatou Tommy Kudyba, ex-treinador assistente do Chicago Bears, que já ganhou, inclusive, um título brasileiro pelo Cuiabá Arsenal. “Os brasileiros que estão na NFL abriram as portas e, agora, estamos vendo quem será o próximo.” – completa.

Os testes do Combine

Após o intervalo para o almoço dos atletas, Kenneth “KJ” Joshen Jr anunciou os melhores de cada categoria. Foram eles:

  • Augusto “Bus” Oliveira – mais forte do Combine com 35 repetições no supino (102kg) – Leões de Judá – ATH

  • Sanchez – mais rápido nas 40 jardas com o tempo de 4.69 segundos– Santa Maria Soldiers – WR
  • Cristian Lopes Fernandes – salto horizontal mais longo, 3,15 metros (10’35” feets) – Tubarões do Cerrado – RB
  • Alexandre Cheverria – mais rápido no 20 yard shuttle, 4.22 segundos – Cuiabá Arsenal – WR
  • Marlos Reis – mais rápido nos 3 cones com 6.47 segundos – T-Rex – WR
  • Gabriel Piauhy – maior salto vertical com 39 inches (99.02 cm/1,39 metros) – Lusa Academy – Edge

*O número de 60 jardas ainda está sendo apurado, assim como os demais resultados do Combine.

Kickers brasileiros na NFL e CFL

Após o anuncio por categoria, o técnico norte-americano Doug Chavis, credenciado pela Profesional Kicking Service e ex-Punter da NFL testou os Kickers presentes no Combine. Para a segunda fase, apenas Luiz Protásio e Amilcar Neto passaram. Estes, tiveram um bom feedback do treinador, que disse levar os números de Protásio para a NFL e, os de Amilcar, para a CFL.

“Os Kickers me surpreenderam muito bem. Não há motivo para eles não estarem jogando profissionalmente”, disse Chavis. “Protásio está pronto para a liga”.

Protásio, por sua vez, ficou animado com o desempenho realizado e a oportunidade que conseguira por meio do Combine. No teste, Luiz Protásio acertou um chute de 30 jardas, 2 de 3 de 40 jardas, 3 de 50 jardas, 2 de 3 de 55 jardas e 2 chutes de 60 jardas.

“Como não tinha academia, comecei a correr todos os dias na BR para manter a forma sem ter contato com ninguém. Quando as coisas começaram a reabrir, voltei para Betim para fazer minha preparação.”

A Echelon Sports é a responsável por levar o brasileiro Durval Queiroz Neto para a NFL. Duzão saiu do Brasil como um Defensive Lineman está, pelo segundo ano na equipe do Miami Dolphins, lutando por uma vaga no elenco principal, como Ofensive Lineman, já que a transição aconteceu após o programa NFL Undiscovered, que participara. Este, ainda está no Practice Squad. Além de Durval, Otávio Amorim, ex- T-Rex, também participou do International Player Pathway (Undiscovered), e atualmente aguarda o Combine e o Draft da Canadian Football League.

“Este Combine teve uma estrutura que foi uma das melhores que o futebol americano já recebeu no Brasil. Tiveram muitos que se dedicaram e se esforçaram. É um sonho para todo mundo. Ninguém pode desistir, porque uma hora a oportunidade vai chegar e eles têm que estar prontos”, afirma Otávio.

Outro atleta renomado presente no Combine da Echelon Sports foi Luís Polastri. Linebacker, também ex-T-Rex, que agora aguarda o Draft da CFL como prospecto elegível. Polastri realizara o Combine que aconteceu em Belo Horizonte. Logo depois, participou de outro evento, na Alemanha, para conseguir uma oportunidade em ligas profissionais. No momento, aguarda o Draft da liga canadense para poder jogar futebol americano de forma profissional.

“Passar por esta oportunidade, com tal seriedade e magnitude é bom e faz bem para qualquer atleta, de qualquer idade […] Todos têm que dar mais foco na mobilidade. Vemos que poucos ainda tem, mas os que tiveram foram melhores.” – conclui o linebacker.

Além dos Kickers, Gabriel Piauhy, Edge da Lusa Academy e Leandro Santos, Defensive Lineman do Remo Lions também foram avaliados de perto pela Echelon Sports, após o Combine. Os atletas, agora, estão no aguardo da divulgação dos resultados nos testes específicos e de um possível contato de “KJ” e a Echelon Sports.

LEIA MAIS

Memes, democratização da bola oval e alertas sociais: conheça a ‘NFL da Zueira’, maior página humorística de futebol americano no Brasil

Luiz Protásio surpreende no Combine 2020 do Brasil e pode entrar na NFL