Crise de Covid-19: Jogos de seleções explodem casos entre atletas

Número parecia controlado nas últimas semanas, mas voltou em alta após a data FIFA

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras

A data FIFA ajudou a aumentar um problema que já era preocupante nos últimos meses: a contaminação por Covid-19 entre jogadores.

E o fato se deu em vários locais pelo mundo, tanto na América do Sul, quanto na Europa e na África. Atletas importantes como Mohamed Salah, Luis Suárez, Marcelo Brozovic e outros voltaram a seus clubes com o problema e serão desfalque para os próximos jogos.

Se confirmou uma expectativa negativa que tinha sendo discutida antes do retornos dos jogos entre seleções. Os atletas chegam por vários lugares do mundo e se unem em um ambiente fechado, onde apenas um pode gerar um problema geral.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

A imprensa uruguaia, por exemplo, acusa o Palmeiras pela contaminação que tirou três jogadores da partida contra o Brasil, na última terça (17). Isso porque Matías Viña testou positivo para o novo coronavírus logo após chegar do clube, que atualmente conta com 17 infectados e passa por surto.

O médico da seleção uruguaia, José Veloso, confirmou a suspeita em entrevista a um jornal local. “Os exames realizados em Viña no sábado e no domingo, principalmente o último, foram uma confirmação de que o contágio ocorreu no Brasil e não na Colômbia, onde o Uruguai jogou na sexta-feira (13).”

O Brasil também perdeu dois jogadores com Covid-19. Um deles, Alex Telles, chegou positivado, mas foi liberado para jogar por determinação da Conmebol, que entende que após dez dias não há mais chance de contaminação. O problema é que o jogador seguiu testando positivo e foi cortado da partida contra o Uruguai.

Além dele, o volante e lateral Gabriel Menino testou positivo logo em sua chegada à Seleção, o que confirma o surto no Palmeiras e o problema dos últimos dias.

O clube paulista apenas reforça o que aconteceu em vários outros locais. No Egito, na Croácia e em outros países os casos foram semelhantes e a data FIFA contribuiu para a contaminação por Covid-19.

Leia mais:
Clubes do Brasileirão enfrentam crise de Covid-19 e tentam investida na CBF por adiamento de jogos