Drew Brees tem cinco costelas fraturadas e pulmão colapsado

Drew Brees, quarterback do New Orleans Saints, desfalca a equipe por tempo indeterminado após fratura nas costelas e lesão no pulmão

Érica Barros
Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito: David Grunfeld, NOLA.com | The Times-Picayune | The New Orleans Advocate

Após uma apresentação de gala do New Orleans Saints contra o Tampa Bay Buccaneers, os problemas bateram à porta no jogo contra o San Francisco 49ers. Drew Brees foi de uma atuação com 26 passes completos de 32, para 222 jardas e quatro touchdowns para a incerteza se joga nessa temporada regular novamente. O quarterback de 41 anos tem, pelo menos, cinco costelas fraturadas e um pulmão colapsado – causado por um pneumotórax. 

Pelo segundo ano consecutivo, o quarterback irá perder jogos por causa de lesão. Antes de romper o ligamento colateral ulnar no dedão da mão direita, Brees havia perdido apenas um jogo de temporada regular da NFL. Desde então, são seis – e a lista aumentará.

O que aconteceu

Com menos de nove minutos no cronômetro para o fim do primeiro tempo do jogo contra os 49ers, os Saints estavam na linha de 21 jardas do campo de ataque. Em uma segunda descida para 10 jardas, o defensive end Kentavius Street acertou Brees no que seria o primeiro sack do jogo para a equipe de San Francisco. Como resultado, uma flanela amarela em camp e o árbitro marcando um roughing the passer em cima do quarterback.

Momento da lesão de Drew Brees (Reprodução/NOLA.com)

Claramente com dores, Brees seguiu em campo mesmo com Taysom Hill alinhando como QB1. Logo depois, ele foi para a sideline e voltou uma jogada depois. Ainda sem saber da gravidade da lesão, Brees completou cinco de seis passes para 57 jardas e um touchdown em duas campanhas. Os Saints retornaram para a segunda etapa com Jameis Winston em campo e Drew Brees na lateral.

Cinco costelas e um pulmão colapsado

No outro dia, a notícia que ninguém queria ouvir. Drew Brees tem cinco costelas fraturadas e um pulmão colapsado (causado por um pneumotórax). Dan Graziano, da ESPN, disse que o prazo mais otimista para retorno do quarterback é de duas a três semanas. O insider deu ênfase na palavra “otimismo”.

Ed Werder, da ESPN, disse também que apenas duas dessas fraturas e o pneumotórax ocorreram no jogo contra os Niners. Assim, as outras três, que se tem certeza até então, são do jogo contra os Buccaneers da semana 9. Ainda, existe a possibilidade que sejam mais do que cinco fraturas.

Os exames do veterano foram enviados para uma segunda opinião, que corroborou com o diagnóstico e prognóstico. Ou seja, o quarterback fica fora dos campos por, pelo menos, duas semanas. Assim, sua situação será reavaliada a partir de então. Assim, a franquia não pretende colocar o QB no Injured Reserve ainda.

View this post on Instagram

A post shared by Drew Brees (@drewbrees)

Fim da linha?

Drew Brees já falou, antes da temporada começar, que está com “tempo emprestado”. Em entrevista para Mike Triplett, antes do início da temporada, o veterano disse que não tem nada a perder, “então estou tranquilo e deixando a coisa rolar”.

Mesmo com um contrato de dois anos e US$50M assinado na offseason, muitos já imaginavam a temporada de 2020 como a última de Drew Brees. Sua carreira após pendurar as chuteiras será na televisão, como comentarista da NBC. A dúvida que fica com esta nova lesão é se o quarterback irá retornar para terminar sua carreira de duas décadas com chave de ouro. Ou, se é o último empurrão que o veterano precisava para encerrar seu tempo no campo.

 

SAIBA MAIS

DREW BREES RENOVA COM OS SAINTS POR MAIS DUAS TEMPORADAS

O QUE ESPERAR DO NEW ORLEANS SAINTS NA TEMPORADA DA NFL 2020