ANÁLISE: Baker Mayfield jogando bem ajuda os Browns

Camisa 6 do Cleveland Browns teve grande atuação na Semana 13

Lucas Silva
Jornalista | Fundador e editor-chefe do Saída Falsa. Falando sobre a vida, o universo e tudo mais. Apaixonado pelo futebol americano desde 2008, sofro semanalmente com Corinthians, New Orleans Saints e Miami Heat.

Crédito: Lucas Silva

O quarterback Baker Mayfield teve a tarde do último domingo (6) para se guardar. O Cleveland Browns venceu o Tennessee Titans por 41 a 35 no Nissan Stadium e chegou a 9-3 nessa temporada. Baker terminou a tarde com 75,7% dos passes completos (25/33), 334 jardas, 4 touchdowns e um passer rating de 147.0.

Mas precisamos falar de como Mayfield jogou bem e o que precisa ser ajustado: o jogo contra os Ravens na próxima segunda (14). O confronto vale muito para as duas equipes, que estão na busca por uma vaga na pós-temporada.

Desempenho

Primeiramente, antes do jogo contra os Titans, o camisa 6 somava apenas 1 vitória em quatro jogos. O que se esperava era de que Baker se provasse contra equipes com 50% de aproveitamento ou mais para que buscasse a vitória mas o que vimos foi um desempenho absurdo ainda no primeiro tempo, como dito pelo jornalista Danilo Lacalle.

No primeiro ano de Kevin Stefanski no cargo de Head Coach, Baker Mayfield tem sido o quarterback com mais tempo de bola da liga, com média de 3.11 segundos para realizar um passe, segundo o Next Gen Stats. Nesse sentido, a linha ofensiva de Cleveland é importante para que Mayfield consiga executar play actions e distribuir o jogo.

CONFIRA:

Quem será o MVP de 2020: Patrick Mahomes ou Aaron Rodgers?
Como ficam os playoffs da NFL após a semana 13

Além disso, outro ponto chave tem sido Jarvis Landry, alvo de confiança do camisa 6. Atuando pelo lado esquerdo do campo no jogo contra Tennessee, Mayfield possui rating melhor que as médias da liga. Depois da faixa de 10 jardas, Baker tem rating de pelo menos 115.0

Baker Mayfield e Jarvis Landry: relação dos dois é de sintonia dentro de campo (Foto: Fox News)

Todavia, existem pontos de melhoria: Baker tem problemas em segurar demais a bola enquanto lê a jogada e permite que o pass rush adversário adversário chegue a tempo de conseguir o sack.

Por fim, um problema recorrente tem sendo a força designada no seu passe, em situações da redzone, o camisa 6 dos Browns coloca força desnecessária em para recebedores em rotas curtas. Exemplo disso foi no jogo contra Jacksonville em que Baker errou um passe para Rashard Higgins totalmente livre no endzone:

Contra Baltimore, uma vitória dos Browns significa chegar a 10 vitórias pela primeira vez desde 2007. Uma derrota complicaria a disputa, umas vez que os Ravens venceriam Cleveland no critério de desempate por vitórias no confronto direto. O Monday Night Football promete fortes emoções.