Após três derrotas seguidas, UFC demite Rachael Ostovich

Lutadora é a primeira a ser demitida do Ultimate após anúncio de Dana White sobre ’60 cortes’ no elenco

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Instagram

Após Dana White anunciar que irá demitir 60 lutadores do UFC, no último final de semana, surge o primeiro nome anunciado como fora da organização. A americana Rachael Ostovich teve seu contrato rescindido com a organização segundo o site MMAJunkie.

A lutadora vinha de três derrotas seguidas no Ultimate, a mais recente delas no final de novembro, quando foi derrotada por Gina Mazany. Ao todo, Ostovich só venceu uma luta dentro da entidade, batendo a Karine Gevorgyan por finalização.

Durante seu período no UFC, Ostovich passou por diversos problemas. Um deles foi uma acusação de violência doméstica contra o então marido, o também lutador Arnold Berdon, em novembro de 2018, no qual a lutadora sofreu uma série de agressões de Berdon, que foi condenado a quatro anos de liberdade condicional em maio de 2019 pelo caso.

Em janeiro, Ostovich acabou sendo pega em exame antidoping do Ultimate por causa de um suplemento contaminado por uma substância ilegal e ficou suspensa por oito meses pelo caso. A derrota para Mazany havia sido a primeira luta da americana depois de retornar  da punição.

 

LEIA MAIS

Francis Ngannou desabafa sobre demora para lutar por cinturão dos pesados

Deiveson garante que não terá problemas com peso antes do UFC 256