Torcedores – Notícias Esportivas

Goiás: Tadeu celebra triunfo em clássico e alívio no Brasileirão

Esmeraldino venceu o Atlético-GO na segunda-feira (7) e ganhou fôlego no combate ao rebaixamento na competição

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites), prestando serviços para sites como Federação Paulista de Futebol, Chico Lang, 10dofutebol, Milton Neves, Rádio Capital e outros,

Crédito: Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC

O Goiás bateu o Atlético-GO na última segunda-feira no clássico da rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado ainda mantém o Esmeraldino na lanterna da competição, mas dá ao time uma sensação de alívio em sua briga para não cair.

A vitória fez o Alviverde ir a 19 pontos, apenas um atrás do Botafogo, o vice-lanterna e seis atrás do Sport, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O goleiro Tadeu, que se destacou na partida,  comemorou o triunfo diante do grande rival.

“É sempre importante você vencer um clássico. Independente do campeonato e da situação que as equipes vivem. Pela situação que o Goiás está vivendo, vencer esse clássico foi fundamental para nossas pretensões de buscar a arrancada e poder sair da zona de rebaixamento”, disse Tadeu.

E o Esmeraldino ganhou quatro dias de treino para a partida de sábado (12) contra o Grêmio, uma das sensações desta parte do Brasileirão. Tentar surpreender um time que vem em longa série positiva de resultados é a missão da equipe do goleiro para poder até mesmo ficar fora da lanterna ao final da rodada.

“(O tempo de descanso) é importante para a recuperação dos atletas. A gente teve uma grande sequência de jogos, o cansaço bate e, então, a gente ter essa semana, primeiro para poder recuperar nossos atletas e depois ajustar o que precisa ser ajustado. Isso para que a gente tenha contra o Grêmio no sábado uma noite feliz e entrar de vez na broiga para sair do Z-4”, comentou.

LEIA MAIS

Jato, noites para dançar e liberação para sair do planeta: veja as cláusulas de contrato mais bizarras do futebol

Ex-treinador da Argentina, Alejandro Sabella morre aos 66 anos

(Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC)