Apenas 3 times brasileiros eliminaram o Boca Juniors na Libertadores

O Boca Juniors foi eliminado apenas quatro vezes por brasileiros na Libertadores, sendo duas vezes em finais 

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores.com.

Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

A rivalidade entre Brasil e Argentina vai além das seleções, na Libertadores os times desses dois países sempre travam verdadeiras batalhas em campo. O Boca Juniors jogando em mata-matas contra times brasileiros, teve 21 confrontos. Venceu 17 e só perdeu apenas quatros vezes, confira quais times eliminaram o gigante argentino, dois deles em finais.

__________________________________________________________________
Veja também:

___________________________________________________________________

Santos (1963 e 2021)

O primeiro a conseguir o feito foi o Santos de Pelé, lá em 1963, e não foi nada fácil. Na partida de ida da final, o Santos fez 3 a 2 no Maracanã. Na partida de volta, disputada na temida Bombonera, o peixe precisou virar o jogo para vencer por 2 a 1 e erguer a sua segunda Libertadores.

Santos também conseguiu eliminar o Boca Juniors na temporada 2020/2021. Os dois se enfrentaram pelas semifinais da competição. No jogo de ida, o placar foi de 0x0, na volta o Santos ganhou do Boca por 3×0.

 Fluminense (2008)

Depois das finais de 63, um clube brasileiro só conseguiu despachar o Boca Juniors da Libertadores em 2008, quatro décadas depois. A façanha foi do Fluminense, então treinado por Renato Gaúcho, nas quartas de final do torneio continental naquele ano. No duelo de ida, 2 a 2 na Argentina. O jogo de volta, disputado no Maracanã, teve contornos épicos. O experiente Palermo abriu o placar. O Fluminense empatou com Washington e virou com Conca. No final, Dodô marcou o terceiro, selou o 3 a 1 e a classificação do tricolor.

Corinthians (2012)

O terceiro e último clube brasileiro a superar o Boca em um jogo de mata-mata em copas Libertadores foi o Corinthians. Dirigido por Tite, O Corinthians conseguiu um empate heróico no duelo de ida em Buenos Aires, com gol de Romarinho, que deixou o jogo empatado em 1 a 1. Na partida de volta, o Pacaembu foi à loucura com os dois gols de Emerson Sheik, marcados no segundo tempo, que asseguraram ao Corinthians a conquista do título inédito da competição.

Mais sobre o autor:

Twitter

Instagram