Apresentado, novo executivo do Inter cita primeira contratação, diz ter fome de títulos e vê São Paulo ao alcance

Confira todos os detalhes da apresentação em coletiva do novo executivo do Inter, Paulo Bracks

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/Inter

Apresentado oficialmente como novo executivo de futebol do Inter nesta tarde, Paulo Bracks chegou trazendo “junto” o técnico Julinho Camargo, que será o gerente de transição da base para o profissional – ele trabalhou na base colorada durante muitos anos e também auxiliou Falcão no time de cima em 2011.

Bracks, que chega do América-MG, também falou do seu desejo de conquistar títulos e da reta final do Brasileirão, do qual o Inter está a 9 pontos do líder São Paulo.

Escolha pelo Inter:

“O projeto que me foi apresentado, que passa pela valorização da base, me seduz bastante por conta da formação que tenho de base e pelo que acredito dentro do futebol”

Distância para o São Paulo:

“O São Paulo tem nove pontos do Internacional hoje. Nove pontos é possível tirar. Se há a possibilidade e há a crença dentro do grupo de que podemos buscar o título, vamos buscar o título”

CBF:

“Consigo dizer que é uma das valências que tenho, essa boa relação [com a CBF]. Eu brinco que futebol é relação de pessoas. Fiz isso muito bem [trabalhando] com a CBF, e vou continuar fazendo em prol do Inter”

Rodrigo Caetano:

“Sempre foi um paradigma para mim, é uma honra o substituir, ou tentar substituí-lo aqui no Internacional. Tem de se elogiar o trabalho feito, porque, hoje, o time está brigando pelo título no Brasileiro”

Julinho Camargo: a primeira contratação:

“A função do Julinho [Camargo] não vai ser uma função que ele exerceu, como treinador. Ele vai estar auxiliando na transição e na prospecção dos jogadores dentro do clube”

Títulos:

“São quatro anos sem títulos no masculino. Isso vai ser buscado, a partir do momento em que se começar o trabalho”

Busca por coordenador-técnico:

“Essa busca pelo coordenador-técnico está sob avaliação. Não há nenhuma decisão tomada nesse sentido, até porque a minha principal atribuição no momento é trabalhar com o que já existe hoje”

Fome e sangue nos olhos:

“Achei muito interessante o viés da gestão em voltar a ganhar títulos. Estou com sangue nos olhos, com fome muito grande para voltar a ganhar títulos com o clube”

LEIA MAIS:

Jean Pyerre e Pepê cutucam jornalistas da RBS após classificação à final da Copa do Brasil: “Alguém não está feliz”

“Teve um cara que pegou uma mulher bonita…”: a curiosa explicação de Renato sobre posse de bola no futebol

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram