Associação dos jornalistas gaúchos solta nota oficial repudiando entrevista de Renato: “Colocou milhões contra a imprensa”

ACEG-RS reagiu às fortíssimas declarações do técnico gremista Renato Portaluppi nesta quinta-feira

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/Grêmio

Presidida pelo comunicador do Grupo Bandeirantes, Alex Bagé, a Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos (ACEG-RS) soltou nota oficial repudiando a forte entrevista do treinador gremista Renato Portaluppi, que atacou a imprensa depois da derrota do Grêmio por 4×2 diante do Flamengo, na Arena, pelo Brasileirão, nesta quinta-feira.

Renato, além de insinuar que uma parcela da imprensa gaúcha é colorada, ameaçou “dar nomes de jornalistas” que falam “besteiras” à torcida. Leia a nota na íntegra e, mais abaixo, as principais declarações de Renato na coletiva:

Nota de repúdio

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

A ACEG vem a público repudiar veementemente as declarações de Renato Portaluppi na entrevista coletiva após a partida contra o Flamengo.

Na supracitada entrevista, o técnico gremista incitou que, em futuras coletivas, pode citar nomes de cronistas que, segundo Renato, “falam besteira”.

Ao falar que “Quando a gente ouve algumas pessoas da imprensa falando besteira, e é bom que eu não tenho medo de vocês da imprensa e não tenho medo de nenhum de vocês. Vou começar a dar o nome aqui na próxima entrevista, se continuar falando besteira durante a semana, vou deixar um de vocês, ou dois ou três, mais famosos, mas eu vou dar o nome. Depois vocês se acertam com a torcida do Grêmio. (…) É só continuar falando besteira lá que eu tenho autorização do meu presidente e aí vocês vão ver lá nas redes sociais”, Renato coloca os milhões de torcedores do Grêmio contra a imprensa esportiva.

Também desagrada a ACEG o modelo de entrevistas coletivas, com perguntas gravadas e selecionadas, adotado pelo clube. Esta maneira de conduzir as entrevistas não está à altura do Grêmio e nem do seu presidente Romildo Bolzan Jr no trato com a imprensa.

A ACEG se solidariza e presta apoio aos cronistas que exercem seu trabalho e, atualmente – mais do que nunca, são o elo entre os torcedores e os clubes. Vamos lutar para que atos como esse não tornem a ocorrer e os jornalistas possam atuar com liberdade e segurança de que necessitam para bem realizar o seu trabalho.

Alex Bagé – Presidente

As principais falas da forte coletiva de Renato:

“Enquanto eu estiver aqui, o Internacional nunca vai ter a ajuda do Grêmio. Eles têm um bom time, podem ser campeões, mas até lá, comentem o gesto do jogador deles (Galhardo). Faltam 6 rodadas. Quero ver o que vão estar falando daqui 4 ou 5 rodadas. E vão ver o Grêmio em mais uma final, enquanto eles estão na fila”
.
“Vocês tem que cobrar daquele jogador do Internacional, não vou falar quem, vocês sabem, que fez sinal de ”cheirinho”, faltando 6 rodadas, e ninguém cobrou dele. Cheirinho de título? Se algum jogador do Grêmio faz isso, cai o mundo”
.
“Eu não tenho medo de vocês da imprensa, não tenho. Se vocês continuarem falando besteira durante a semana, vou começar a falar o nome de vocês. Ai vocês se resolvem com a torcida do Grêmio. Existem muitos colorados na imprensa. E entendo que eles estão felizes. O sofrimento era grande. Era muito tempo sem Gre-Nal e é muito tempo na fila, sem título. E vão ver de novo o Grêmio em uma final”
.
“Eu não tenho medo de vocês da imprensa, não tenho. Se vocês continuarem falando besteira durante a semana, vou começar a falar o nome de vocês. Ai vocês se resolvem com a torcida do Grêmio”
.
“Nessa semana agora eu vou no Sala de Redação. Vou mesmo. Mas é o seguinte. Ao vivo, sem cortes. Duas horinhas, ao vivo. Quero ver me enfrentar”
.
“O Grêmio estaria bem vivo na briga pelo título se não fosse o que aconteceu domingo passado. Vocês estão esquecidos, mas eu vou ficar lembrando vocês do Gre-Nal. Um pênalti claro não dado no Ferreira e um pênalti que não foi do Kannemann. Estaríamos na briga e nos tiraram. Agora querem que o Grêmio vença os adversários do Internacional? O Internacional que faça a sua parte. E nós vamos lutar pelo G-4 e depois temos mais uma final pra disputar, mais uma final nesses quatro anos”