“Eu não nasci palmeirense, mas vou morrer palmeirense”, diz Felipe Melo

Capitão do Palmeiras comemorou a conquista da Copa Libertadores da América e ressaltou admiração pelo clube alviverde após a conquista

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Reprodução/TV Palmeiras

O zagueiro e volante Felipe Melo se declarou para o Palmeiras neste sábado (30), após a conquista da Copa Libertadores da América. Em entrevista à ESPN/Fox Sports, o camisa 30 e capitão alviverde afirmou que se tornou palmeirense desde sua chegada ao clube do Allianz Parque.


Leia mais: 

+ Neymar perde aposta e Gabriel Jesus tira sarro do craque do PSG
+ Confira os melhores momentos da final da Copa Libertadores da América


“Eu não nasci palmeirense. Nunca fiz questão de esconder. Mas me tornei palmeirense e vou morrer palmeirense”, disse Felipe Melo, que estava lesionado, mas retornou a tempo da decisão e entrou após o gol de Breno Lopes, nos acréscimos, contra o Santos.

“Falaram que era impossível voltar. Fizeram até enquete se eu iria voltar. Quatro meses… Dois meses era impossível de voltar… Mas eu sigo o Deus do impossível. Hoje, graças a Deus, estou vivendo a plenitude. Muito feliz. Sentimento de muita alegria”, comentou.

“Eu me tornei capitão do Palmeiras com muito trabalho, muita humildade. Hoje entro para a história, grupo seleto de campeões da Libertadores. Me perguntaram se eu me sentia ídolo. Falei que me sentia pelo o que a torcida faz, mas hoje entro de vez para a história do clube, como esse elenco todo. Carimbamos uma história tão linda de um clube tão grande. Hoje entro de vez na história do clube, como um dos grandes ídolos”, concluiu Felipe Melo.

FICHA TÉCNICA – PALMEIRAS X SANTOS

Jogo: Palmeiras x Santos, final da Libertadores
Data: 30 de janeiro, sábado
Horário: 17h (no horário de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro
Transmissão: SBT, Fox Sports e Conmebol TV

Escalação do Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

Escalação do Santos: John; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Soteldo; Sandry, Marinho e Kaio Jorge. Técnico: Cuca.

Arbitragem

Árbitro: Patricio Loustau (Argentina)
Árbitro Assistente 1: Ezequiel Brailovsky (Argentina)
Árbitro Assistente 2: Diego Bonfa (Argentina)
Quarto Árbitro: Dario Herrera (Argentina)
VAR: Mauro Vigliano (Argentina).