Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Galiotte diz que Palmeiras deixou de arrecadar R$ 180 milhões, mas afirma: “Meu desejo é não vender os meninos”

Maurício Galiotte vê o Palmeiras com um time pronto para os próximos dois ou três anos, passando apenas por alguns ajustes e contratações pontuais

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras adotou desde o início de 2020 a utilização dos jovens revelados na própria base do clube, e a medida está dando resultado, isso porque além do título do Campeonato Paulista sobre o maior rival Corinthians, a equipe está na final da Copa do Brasil e na semifinal da Libertadores, com destaque para nomes como Gabriel Menino, Patrick de Paula, Danilo e Gabriel Veron.

Em entrevista à Rádio Transamérica, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, falou sobre o projeto realizado nas categorias de base do clube.

“O trabalho da base a gente vem intensificando já há algum tempo. Aumentamos a infraestrutura, os profissionais e o tempo é uma soma de fatores. Quando você tem uma estrutura pronta, montada, vencendo, você tem uma dificuldade menor de subir os garotos. Eu disse que nós íamos trabalhar diferente a partir desse ano. Nós temos que trabalhar dentro de casa, gerar os nossos recursos e promover os garotos”, disse Galiotte.

O mandatário Alviverde citou os problemas financeiros provocados pela pandemia da Covid-19, mas fez questão de deixar claro que não pretende vender os garotos da base. “Deixamos de arrecadar 180 milhões. Isso cria um impacto que não é fácil administrar. Imagina uma situação na qual você perde 30% da sua receita por conta da pandemia, na qual você não tem controle nenhum. Meu grande desejo é não vender os meninos (para compensar a perda de receita).”

Galiotte, ponderou, no entanto, que irá vender os jogadores da base caso seja necessário. “O Palmeiras tem um time pronto para os próximos dois ou três anos. Com alguns ajustes e contratações pontuais, tem muitos garotos para subir. Meu desejo é não vender os meninos, mas tenho que ser sempre muito equilibrado nas decisões. Se for necessário, se o Palmeiras precisar, nós temos compromissos. Teremos que fazer, mas eu gostaria de manter”, completou.

LEIA MAIS:
Torcedor do Palmeiras, Bolsonaro diz que será ‘neutro’ em caso de final brasileira na Libertadores
Palmeiras: Galiotte fala sobre busca por reforços para 2021 e retorno de Dudu: “Não sei quando, mas ele vai voltar”

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes