Remo é derrotado pelo Londrina, mas confirma vaga na final da Série C

Time azulino garantiu a liderança do grupo D

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Reprodução/Flickr Londrina

O Clube do Remo perdeu para o Londrina, na tarde deste sábado (16): 1 a 0, no estádio Mangueirão. O gol foi contra, marcado pelo zagueiro Gilberto Alemão, no segundo tempo.

Apesar do resultado, o time azulino está na final do Brasileirão Série C, uma vez que permaneceu na liderança do grupo D, com 10 pontos.

O adversário do Mais Querido na decisão será Brusque ou Vila Nova. As equipes entram em campo neste domingo (17), a partir das 18h. O Brusque encara o Santa Cruz. Já o Vila enfrenta o Ituano.

O campeão da Série C vai ser definido após a realização duas partidas marcadas para ocorrerem nos dias 24 e 31 de janeiro. Os locais e horários dos jogos ainda serão oficializados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Assista ao gol do jogo no vídeo abaixo:

Mudanças e novos casos de covid-19

O Mais Querido teve uma formação titular bastante modificada. Na véspera do jogo, o Remo oficializou que seis jogadores testaram positivo para covid-19.

Mimica, Marlon, Gelson, Carlos Alberto, Salatiel e Augusto não puderam entrar em campo. Além deles, o treinador Paulo Bonamigo também foi infectado.

Minutos antes da bola rolar, o clube confirmou mais dois novos casos: o auxiliar-técnico, Edson Gonzaga, e a assessora de comunicação Samara Miranda também estão em isolamento.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Nesse sentido, coube ao coordenador técnico, João Nasser Neto (o Netão) assumir, interinamente, a função de treinador.

Ficha técnica – Remo x Londrina

Data: 16 de janeiro de 2021

Motivo: Brasileirão Série C (6ª rodada – segunda fase)

Local: estádio Mangueirão (Belém/PA)

Horário: 17h (horário de Brasília)

Remo: Vinicius; Ricardo Luz, Fredson, Rafael Jansen e Laílson (Eron); Lucas Siqueira (Júlio Rusch, depois Gilberto Alemão), Charles e Eduardo Ramos (Dioguinho); Felipe Gedoz, Hélio Borges (Wallace) e Tcharlles – treinador: João Nasser Neto, o Netão

Londrina: Dalton; Gedeílson, Marcondes, Jeferson e Rafael Rosa (Luan Marchiori); Bídia (Celsinho), Jardel, Douglas Santos (Samuel Gomes) e Adenílson (Fábio Matos); Igor Paixão (Victor Daniel) e Carlos Henrique – treinador: Silvinho Canuto