Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Diretor médico da CBF admite plano, mas não projeta volta do público aos estádios: “Está longe disso acontecer”

Avanço da pandemia no Brasil faz a CBF descartar o cenário no atual momento

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Marcelo Cortes/CRF

Em entrevista à “Rádio Gaúcha“, Jorge Pagura, diretor médico da CBF, falou sobre o retorno do público aos estádios. Sendo assim, sua postura foi pessimista e a temporada 2021 pode ser disputada, de forma total, com portões fechados. Mesmo assim, a entidade possui um plano para ser aplicado no momento em que a pandemia for controlada.

“A CBF não trabalha nem de longe com a possibilidade de solicitar a presença de público. Hoje, está longe disso acontecer. Temos dentro da gaveta um plano montado, mas não é o momento para se pensar nisso. É pouco provável que a gente possa ter público antes da vacina. É pouco recomendável também“, declarou.

Além disso, Pagura avaliou os casos de coronavírus dentro do futebol. Portanto, o profissional afirmou que a maior parte das contaminações são assintomáticas, e não contribuem para a propagação do coronavírus, algo que vem sendo discutido para que a bola pare de rolar no Brasil, condição que a CBF busca evitar.

Mais de 95% são atletas assintomáticos. Um dos fatos mais importantes é que esses indivíduos assintomáticos não contaminam seus familiares e amigos. Então, o controle ajudou a não propagação do vírus”, completou.

LEIA MAIS

Com sede favorita, CBF não cogita adiar Supercopa do Brasil, diz blog

CBF e times paulistas chegam a acordo para Copa do Brasil com paralisação em SP; veja detalhes